A volta de Cacalo e as mudanças no Sala

A grande notícia do dia é a mudança no programa Sala de Redação, que já não é o mesmo faz tempo, nem nunca mais será.

Ontem, consumou-se o que era murmurado na ‘rádio corredor’, a saída do Cacalo. Sai Cacalo, entra David Coimbra, que funciona melhor escrevendo do que falando. Mas é um grande nome, sem dúvida.

Não vou entrar no mérito das mudanças, feitas para estancar a audiência em queda, conforme percebo em contatos com amigos, conhecidos e assemelhados.

O que interessa aqui – e aí pensando no Grêmio -, é que um dos dirigentes mais vitoriosos do clube está liberado, pronto para assumir uma postura mais atuante, mostrando a cara, pronto para calçar a chuteira e, quem sabe?, até disputar a presidência em 2019.

A oposição, que não se considera oposição, tem agora o nome que lhe faltava para confrontar com Romildo e sua gestão vitoriosa.

Cacalo, que na verdade nunca se afastou da política tricolor, atuava mais nos bastidores defendendo suas ideias, entre elas a de que é preciso empilhar centroavantes para ser campeão.

Uma concepção de futebol que defendi por muitos anos, mas que considero superada.

Sou minoria aqui no ‘Texas’, apelido que cornetadorw deu para esse território abaixo do Mampituba em que predominam os defensores do futebol força, do calção embarrado, do volantão que bate na sombra e do gol de cabeça do centroavante aipim.

Bem, mas não é isso que importa agora. A grande notícia do dia é, na verdade, não a mudança no Sala, mas a volta de Cacalo, agora sem amarras, ao jogo de poder no Grêmio.

Aguardemos as movimentações no tabuleiro tricolor.

DOZE EM TREZE

Estou engajado na campanha do cornetadorw de homenagear os esquecidos campeões dos anos 50 e 60. Foram 12 títulos regionais em 13 anos. Naquele tempo, o Gauchão era o que nos restava.

Quem souber o paradeiro de alguns craques daquele tempo por favor nos informe.

 

Se gostou, compartilhe!

  • Getulio Suman Filho

    Cavalo destruiu o Grêmio multicampeão em 1997. Mandou Emerson embora sendo que o mesmo não queria sair. Contratou Beto cachaça, Sérgio Manoel, Guilherme e um monte de medalhão e quase nos rebaixou em 1997. Esse fetiche por centroavante o fez buscar Jacaré, Marcos Paulo e um bando de perna de pau. Não venceu um único grenal. Num deles Damlaba Mendy entrou como solução. Espero que a rádio grenal o contrate e fique bem longe do Grêmio.

  • Rezende

    Até que enfim acabará a CONSTRANGEDORA defesa de Cacalo ao Grêmio no Sala de Babação…
    Adorava FAZER ESCADA para colorados (assumidos ou não) dizer barbaridades sobre o Grêmio e seus jogadores no programa.
    Seus conceitos de futebol eram parte integrante do viés de Jurrásico Futebolístico que o programa se tornou nos últimos anos e que a Rádio Gaúcha Maragata (todos de lencinho vermelho no pescocito envergam orgulhosamente as teses ivianas) tenta se reinventar para estancar a sangria…

    Com pouco respeito a tua tese no post, ESPERO que o Cacalo se encaminha para sua residência (ou para o mesmo lugar que foram Kenny Braga, Wianey Carlet e Paulo Santanna e menos votados).

    O ÚLTIMO LUGAR que eu quero que este colaborador da IVI se aproxime é do Grêmio ou interferir na política gremista com seus conceitos e teses ABSOLUTAMENTE EQUIVOCADAS E ULTRAPASSADAS…

    O melhor para este cara é o ESQUECIMENTO… O tempo dele já PASSOU… E não volta mais…

    Substituí-lo por David Coimbra mostra bem para onde vai esta PORR… de programa…

    Está mais para substituto do Fernando Carvalho….

    • Nilton Oliveira

      DE PLENO ACORDO. DE PLENO ACORDO
      O rebaixamento de 2004 começou em 97 com o Cacalo quebrando as finanças de um clube que o Dr. Koff fez um esforço hercúleo para recuperar.
      Que vá cuidar dos netinhos dele e fique bem longe do Grêmio.

      • Detective

        É isto mesmo.

      • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

        Concordo em parte, Nilton, o rebaixamento de 2004 não teve nada à ver com o Cacalo de 1997 e 1998, e aquele rebaixamento não teria acontecido sem a exposição daquela faixa do burro e teimoso José Alberto Guerreiro de que ”Não vendemos craques, não insistam”.

        Se ele tivesse a visão inteligente que teria que ter tido naquele momento vendendo na hora certa o nosso craque, o rebaixamento não teria acontecido, e o Título da Copa do Brasil 2001 foi ainda o ”saldo” do que a ISL deixou de positivo, ”apesar” daquele burro Presidente em nossa história.

        A venda do Ronaldinho Gaúcho naquela época teria salvo o Grêmio de todos os problemas que nós enfrentamos à partir de 1999 quando o José Alberto Guerreiro ”surgiu” e fez aquele monte de werdas e inúmeras besteiras na sua desastrada gestão de Presidente do Grêmio.

  • Ultron

    O Cacalo seria na Idade Média aquele astrônomo que, mesmo vendo o sistema heliocêntrico como o correto, teima em insistir que é o sol que gira ao redor da Terra. Por mim esse cidadão deve ficar a anos-luz distante do Grêmio.

  • HENRIQUE MARTINS

    O sujo falando do mal lavado kkkkkkk

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Urubu guaypeka, tu estás fora do teu ninho, pare de latir.

  • Márcio Tubarão (PDF FIFA)

    Podem dizer o que quiserem sobre o Cacalo (e em parte teremos verdades), mas ele era o único, no já falido programa da IVI da Ipiranga, a bater de frente com as políticas praticadas pelo conselheiro isento e sua trupe da Federação Vermelha de Futebol.
    Certamente, a partir de agora, teremos muito mais “chops cremosos” e elogios estufados ao referido conselheiro e sua “brilhante” condução do também falido e “chamoso” Ruralito. Oremos…

  • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

    Ilgo, minha eterna gratidão ao ”Grande Cacalo” à quem respeito muito pelo seu histórico no clube desde o episódio da Suíça em 1987 quando depois daquela batalha jurídica ele seguiu na Diretoria, Vice de Futebol e Presidência do clube além da proteção certa e absoluta ao seu passado, mas eu acho que ele deveria ficar apenas no CD do clube alimentando ”seus pares” políticos.

    A razão do Cacalo ainda existir no Sala de Redação que é um programa que está em declínio vertiginoso no Ibope por absoluta falta de comando desde a chegada do Pedro do Salmão Grelhado Demerdin, foi apontada pelo Nelson Sirotsky em novembro de 2013 como necessária e pessoal dele desde dezembro 1999 para combater as sandices insanas do abestado Kenny Braga que não tinha um ”rebatedor de flautas” à altura, e à partir disso, o Cacalo ganhou espaço na mídia radiofônica …..

    ….. mas em 10/11/2014, uma 2ª feira após o Grenal de 4×1 do Álan Ruíz & Felipão, o Cacalo tocou no Programa Sala de Redação uma flauta longa e forte, e Kenny Braga não suportou e teve no Paulo Sant’Ana um feroz ”comprador da briga” que resultou na demissão sumária do tosco colorado por troca de ofensas mútuas atingindo as mães dos dois e uma suspensão ao nosso ”Pablo” que era amigo pessoal do Nelson Sirotsky. Entendo que à partir de então, a presença do Cacalo no programa perdeu o sentido e durou muito ainda.

    A VOLTA DO CACALO: não acredito que Romildo Bolzan tenha alguma pretensão de convida-lo à assumir a Vice Presidência de futebol no lugar do Odorico, pois acho ”hoje” o Cacalo velho, ultrapassado, retrógrado e fiel aos seus princípios de volantes que sujam a bunda de barro dando carrinhos e passes laterais e de utilizar muitos atacantes aipim no elenco em busca do ”golinho de cabeça”, e esse tempo já passou.

    ”Se” Cacalo estiver pensando na sucessão do Romildo em dezembro 2019, acho que não terá chance alguma, pois o próprio Fábio Koff abriu mão dele em agosto 2013 em detrimento a evitar um bate chapa com Romildo Bolzan que era o candidato do Koff até para dar sequência nas negociações com OAS para adquirir a gestão total da Arena.

    Quanto ao Sala de Redação da Rádio Gaúcha, que se exploda com aquele ântro de ”jornaleiros” da IVI que só faz aquele programa cair cada vez mais na audiência e o último à sair, que apague a luz.

    • Márcio Tubarão (PDF FIFA)

      Meu amigo Copião, em parte, a queda do Sala, deve-se ao avermelhamento da bancada. A Rádio Guaíba pagou o preço por isso. A Band nem se fala. A Rádio Grenal já está experimentando o dessabor dessa situação. No meu humilde ponto de vista, agora, o programa tende a ir ladeira abaixo.

      SOBRE A VOLTA DO CACALO AO CIRCULO POLÍTICO DO GRÊMIO: precisamos manter os pés no chão e o foco no excelente trabalho feito até aqui. Não podemos incidir no mesmo, e insistente, erro cometido pelo coirmão: buscar velhas soluções querendo obter novos resultados.
      Agradecemos ao Cacalo por toda a sua história e pelos feitos do passado quando, na gestão Fábio Koff, contribuiu para nos dar títulos importantes e tornar a trajetória do tricolor ainda mais bonita. Contudo, o momento mostra que devemos continuar olhando para frente, seguindo a visão do nosso atual presidente: a de implementar o rejuvenescimento do time e da manutenção de um futebol moderno.

      • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

        De pleno acordo, Márcio, é isso mesmo.

    • Deny Camargo

      Kenny e Wianey para mim foram bodes expiatórios. A RBS está falida e com uma política de demitir os funcionários mais antigos com os maiores salários. Sempre houve baixaria no Sala e nunca ninguém foi demitido por isso…O Lauro Quadros vendo isso pediu aposentadoria imediatamente antes que tivesse o mesmo destino.

      Provavelmente na próxima leva deve sair o Guerrinha e já vão atrás de algum narrador pra substitur o Pedro Ernesto…

      • HENRIQUE MARTINS

        Tomara.

    • HENRIQUE MARTINS

      Todos somos grato ao Cacalo.
      Mas não esqueçamos que foi ele que começou o desmanche daquele “brilhante e aguerrido” time do Grêmio.
      Quanto ao sala, o comando nas mãos daquele boçal é um tiro pela culatra.

      • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

        Amigo Henrique (o verdadeiro), o ciclo daquele time de 1994, 95, 96 terminou em 1997 com o Tri da Copa do Brasil e ficaria impossível manter aquele elenco depois de 3 ou 4 anos.

        • HENRIQUE MARTINS

          Tens razão…….

  • Alexandre

    Primeiramente, parabéns aqueles que conseguem ouvir o Sala. Nem nos tempos do Ruy, Sant’ana, Lauro, eu conseguia gostar do programa. Com esse bando de ‘chinelo’ atual, passo longe.

    O Cacalo foi um grande dirigente. Fez história como vice de futebol, em um momento onde esse cargo era o mais importante de um clube. Montou um grande time, que conquistou grandes títulos. Mas seu momento, como dirigente, passou. O futebol mudou e basta ouvir suas teses por uns minutinhos para perceber que seu pensamento de futebol continua o mesmo, não evoluiu. A mesma paixão pelos volantes que só marcam e centroavantes que ficam na área esperando um cruzamento para cabecear. Não existem mais Arces e Jardels no futebol brasileiro.

    • Márcio Tubarão (PDF FIFA)

      Alexandre, de uns anos para cá, o Sala de babação tem se tornado, praticamente, inaudível. Os debates construtivos sobre futebol, estratégia e demais movimentações deste esporte que muito amamos acabou sendo sepultado. O que nos restou foram piadas de velho de pinto mole, ironias e histórias de péssimo gosto (além de pouco pertinentes em um programa que outrora já foi muito respeitado).

      Como eu disse em outro post, outras rádios já pagaram (e ainda pagam) o preço pelo avermelhamento de suas bancadas. Já dizia um sábio: “burro é aquele que faz sempre a mesma coisa esperando obter resultados diferentes”. Agora é só sentar e assistir.

  • Lucio

    Falando agora de futebol,

    – Beto da Silva saindo: O Grêmio realmente desistiu dele, mais pela própria falta de comprometimento do jogador do que por qualquer outra coisa, até porque se ele realmente quisesse brigar por um lugar no time teria feito como o Leonardo Gomes e voltado antes de férias, afinal foi para Abu Dhabi só para passear, ou seja já estava de férias.

    – Jael ficando: Incrível o Grêmio insistir com o Cruel,estamos queimando os poucos pilas que temos com um jogador sabidamente limitado e que só aceitou ficar porque ninguém mais quis, tem coisas que é difícil de compreender.

    Os dois foram apostas que não deram certo, é jogo, acertar e errar, poderiam ser soluções mas não foram, concordo com a saída do Beto, mas a pergunta é porque o Jael ficou?

    • Rezende

      Lucio o melhor para o Grêmio é mesmo o Jael (para satisfazer o Renato) e ENROLAR o técnico não contratando outro centroavante por “problemas de mercado”…
      Aí é falar, ô Renato vai levando com o Luan de falso nove e Cícero(ou Douglas) no meio até nos conseguirmos o TEU centroavante TITULAR…

      Não tem perigo do JAEL barrar o LUAN de falso nove…
      O difícil vai ser aguentar a ivi o ano inteiro falando que o Grêmio não tem centroavante para meter um golo de cabeça… INCESSANTEMENTE…

      • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

        É por isso que Gremista que se preze de verdade não dá importância nenhuma as falácias e barrigadas da ”IVI” e não acha nada difícil com esta gestão administrativa e técnica, pois é o Grêmio que está em ascensão no RS, e não temos ”nada” à ver com a ”IVI” incessantemente.

      • Lucio

        É um pensamento bem interessante, vai que o Romildo esta dando um balão no Renato .

    • THE GUNSLINGER

      Beto da Silva sequer foi para Abu Dhabi, se não me engano.

      • Lucio

        Foi a passeio, ele não foi inscrito, mas fez parte da delegação.

  • Deny Camargo

    O Cacalo que entrou no Sala de Redação não foi o mesmo que saiu. Quando entrou era o Cacalo combativo que conhecemos como dirigente do Grêmio.

    O Cacalo dos anos mais recentes me passou a impressão de estar mais preocupado em ser uma versão “light” dele mesmo para não perder a boquinha na RBS. Creio que quando entrou no Sala o salário que recebia na RBS apenas complementava os seus vencimentos como advogado. É provavél que agora se constituam na sua principal fonte de renda o que explica a mudança de postura…

    O Cacalo de antigamente teria feitos os questionamentos que todos os torcedores gremistas faziam nas redes sociais quando o advogado do inter sustentou que as falsificações nos emails no caso Victor Ramos foram por culpa da conversão em PDF…Teria também colocado gasolina na fogueira quando o Piffero foi ao Sala fazendo os questionamentos certos….

    Ironicamente o que fez o Cacalo sair do Sala foi justamente essa sua mudança de postura.

    Com relação ao Grêmio espero realmente que esteja na oposição à atual gestão. O Roger Machado para mim é um enganador, mas inegável que os conselhos do Cacalo de colocar centroavante no time e o Pedro Rocha no banco contribuíram pra a sua queda. Cacalo embora sem cargo oficial sempre esteve nos bastidores aconselhando os treinadores do Grêmio. Curiosamente quando se afastou por causa do AVC o Grêmio voltou a ser campeão…

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Deny, a saída do Nelson Sirotsky da presidência da RBS, o completo acadelamento do sucessor Duda Melzer, a saída do fraco Kenny Braga que era a razão do Cacalo estar no programa, a escolha do Koff pelo Bolzan em chapa única como seu sucessor em 2013, e o AVC logo depois enfraqueceram demais a postura do Cacalo no Sala.

      À partir da saída do Ruy Carlos Ostermann e a chegada do fraco e inútil Pedro Legado do Salmão Grelhado fez o programa cair demais na audiência e sumir demais com os ouvintes e consequentemente surgiu o RW e sua resistência contra a comprovada IVI que faz a RBS decair tanto a cada dia.

  • Ilgo Wink

    Tenho o maior respeito pelo Cacalo, que acertou e errou como todos, mas com muito mais acertos que erros.
    Apenas divirjo dele sobre algumas ideias, como essa do aipim.
    Gostei muito da postura dele no caso do ‘PDF’ e ainda mais no enfrentamento ao Noveletto, foi algo tão forte que talvez ali ele tenha começado a ser afastado.
    Afinal, a ‘multisão’ injeta dinheiro e o noveletto é amigão do Pedro.
    Agora, nos últimos tempos Cacalo estava mais contido, até por falta de um adversário como o Kenny e o WC, e da proposta do programa, que não tem mais debatedores com temperamento mais contundente.
    Ele, na verdade, já não se adequa ao novo formato do Sala

  • Walter Luis Borba

    Sinceramente, outrora Cacalo foi de muita serventia seja no Sala de Redação, seja na Política.

    Mas , Cacalo tem um perfil “narcisista”. Que acomete muitos gremistas especialmente os da ‘velha guarda’.

    Eles dificilmente falam no coletivo. Eles costumam falar ” Eu fiz isso; Eu fiz aquilo”.

    Digo eles, porque não é só o Cacalo que fala isso.

    Os Gremistas que normalmente estão debatendo nas radios tem esse perfil.

    Ben Hur Machiori não cansa de dizer ” Eu que descobri o Roger e indiquei ao Felipão “.

    César Cidade Dias ” Eu fui trabalhei com o Renato…eu conheço ele”.

    Carlos Josias ” Eu fui contra o Brito, eu fui o diretor jurídico…”

    Por favor, são gremistas abnegados. Com relevantes serviços prestados no clube.

    Entretanto, devido a todas opções de mídia que temos. Ex. O Blog do Ilgo , o RW, Demian Diniz, Imortal Tricolor, o Resenha, …enfim.

    Na minha opinião, se é para ficar emitindo opinião na primeira pessoa.
    Para mim não serve. E não faz falta!

    Esse ano vai fazer 8 anos que acompanho o Ilgo Winck.

    Nesse período, ele emitiu muitas opiniões, e não concordei com algumas.

    Entretanto, é um Gremista da “mídia” que não fala na primeira pessoa.

    Ele não fala “eu estou certo”. ” Eu aquilo, eu aquele outro.”

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Walter, meus respeitos, foi muito bem lembrado alguns tópicos teus aí, mas não esqueça que Ilgo Wink, RW, Demian Diniz e Imortal Tricolor tem seus próprios públicos fora das mídias oficiais, que mantém seus fiéis seguidores comentaristas, e que não são ”mídias” no RS, pois eles tem mais de 100 ou 150 comentários em ”várias” postagens em seus ”Blogs” diferentes de outros aventureiros que tem por aí tentando se firmar com muitas dificuldades.

      É por isso que eu acho que a IVI está conseguindo fazer ”outros gremistas” agirem nas redes sociais com opiniões somente ”de acordo” com o que escutam e ficam vendo e lendo por aí para poder se manifestar, e esta é a razão de existir tantos ”jornaleiros” ainda com emprego na sofrível imprensa gaúcha.

      • Rodrigo Mello

        Nem sei porque responder o Walter, ele só fala com os amigos dele, Tu Copião como “chapa Branca” não vai ter resposta “ele” está acima de nós kkkkkk. Falando sério agora eu em minha humilde opinião Cacalo já teve seu tempo e é hora de sangue novo como as conquistas recentes provaram. Abraços.

        • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

          Grande Tenente, saudades, que férias longas, hein, amigo do Suriname ….. o teu filhote Pavão merece a tua Cia aqui no Brasil ….. bem-vindo, Feliz 2018 à todos nós.

          Concordo com tua ”humilde opinião” quanto ao Cacalo, pois ele deverá voltar para casa e curtir os netos depois de tanto sucesso na vida e no Grêmio porque o tempo dele realmente já passou e isso ”até” os urubus já sabem. Abraços.

          • Rodrigo Mello

            Tenho acompanhado o Blog sempre, apenas preguiça de escrever. Abraços e obrigado pelas felicitações.

  • HENRIQUE MARTINS

    De volta aos comentários em 2018.
    Desejo um bom ano novamente para todos nós TRICOLORES AGUERRIDOS.
    Vou fazer um breve comentário:
    Em duas oportunidades distintas, em público, me deparei com Kenny Braga e Pedro Ernesto.
    Na 1ª, no mercado público, quando percebi, estava ao lado de Kenny, no momento pensei em chamá-lo de machão da fronteira, pois doente da maneira que é, seria interessante ver sua reação à provocação.
    Contudo, resolvi ficar quieto.
    Na 2ª, há um mês atrás, vejo o PED na loja Declaton, na av. Nilo Peçanha.
    Da mesma maneira pensei, vou chamá-lo de Pedro Legado e insultá-lo.
    Mas como estava com seu filho, resolvi respeitar “seu momento”.
    Este cidadão pode se considerar o que há de mais mentecapto.
    Um mentiroso, que vende “seu peixe podre” e se submete ás regalias do presidente da FGF.

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Falta pouco, amigo ….. é só aguardar, pois depois do reBBaixamento dos morangos o Wianey Carlet ”já foi”.

  • GremioSempre

    Este remendo de sala de redação já deixou de ser a muito tempo, ta virado em programa de comédia deixou de ser debate .

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Culpa da IVI.

  • Patrick

    Feriado no Texas!!!

    O Grêmio leva 3 golos de cabeça
    O inter faz 3 golos de cabeça!

    • José da Silva – COPIÃO DE TUDO

      Seeeeegue o jooooogo, queeeee beleeeeeza (kkkkk). Isso é gauchão do aipim, Patrick. Oremos.

  • FERNANDO

    O Sala de Redação passou a definhar e a perder audiência a partir do momento em que os integrantes do verdadeiro Sala começaram a ser desligados do programa: Ruy Carlos Ostermann, Lauro Quadros, Kenny Braga e Paulo Sant’Ana, Wianey Carlet(este já era uma caricatura de si mesmo e mal conseguia esconder o seu coloradismo nos últimos anos)e por fim o Cacalo. É o fim melancólico de um programa que simplesmente cativou multidões de ouvintes em todo o Rio Grande do Sul. A entrada de Pedro Salmão Legado foi a pá de cal no Sala. O programa perdeu completamente a sua identidade e passou, de forma escancarada, a defender com todas as forças os interesses colorados da imprensa no seu clube do coração. A última agora foi trazer a jornalista Eduarda Streb para a bancada colorada dos debatedores. Logo essa moça que, a exemplo de muitos colegas seus, passou a vida toda se dizendo ser “isenta” e “imparSCIal”. Faz-me rir. O Sala de Redação caminha a passos largos para sua completa extinção.

  • Fabio Scheffer

    Cacalo foi um Rafael Bandeira dos Santos…

    Um grande vice de futebol que fracassou como presidente, e que por sorte não sofreu a agrura de um rebaixamento.

    Então que continue fora do tabuleiro gremista deixando espaço pra gente nova ascender no clube.