Inter rumo à Libertadores e a Ramiro liberada

A Fifa, entidade séria e absolutamente inatacável, escancarou a janela. O Inter pode registrar Tinga, Renan e Sobis (esqueci alguém ou fica por aí?) no Brasileirão e na Libertadores.

Mas não fica por aí: Tinga, que deveria cumprir suspensão de um jogo pela expulsão contra o SP em 2006, está livre para jogar. A punição expirou.

Os deuses do futebol abraçaram o Inter?

Não, isso é obra dos homens, a começar pelo presidente Chico Noveletto, da FGF, que de vez em quando pensa em disputar a presidência do Inter, seu clube de coração.

A direção do Inter trabalha com muita eficiência nos bastidores.

Quando alguém, no futuro distante, escrever a história do futebol gaúcho neste início de século, irá concluir que a superioridade colorada sobre o Grêmio neste período foi em razão da melhor qualidade de seus seus dirigentes.

Se bem que já hoje isso está muito claro.

O Inter segue rumo ao título da Libertadores como um navio de armada, enquanto o Grêmio parece uma nau desgovernada rumo a um iceberg, conforme escrevi semanas atrás.

PERGUNTINHA

Afinal, por que essa tal de janela de transferências?

SAIDEIRA

Uma boa notícia, afinal: a Ramiro Barcelos foi reaberta. A ‘grande obra’ da administração petista em Porto Alegre foi o fechamento absurdo da Ramiro Barcelos, 15anos atrás. Felizmente, agora estamos mesmo numa ‘cidade viva’. Seria melhor se nos 16 anos de poder o PT tivesse feito as obras necessárias, especialmente no trânsito.

Hoje, saí do meu caminho só pra ter o prazer de cruzar a Osvaldo Aranha pela Ramiro. Fazia frio e chovia. Mas eu me senti feliz. Grato, Fortunatti.

Se gostou, compartilhe!