A chatice do Brasileirão e as especulações de final de temporada

Ser campeão do Brasileiro de novo é um sonho de qualquer gremista. Mas que se trata de uma competição enfadonha não há dúvida. Ao menos pra mim. E pelo jeito boa parte da imprensa dita especializada.

Tanto é que nos últimos dias o que mais se fala e se escreve é o que os dois clubes têm como base para o ano que vem e o que precisam, surgindo aí especulação de todo o tipo. Ah, tem ainda o Renato fica ou vai?

Largos espaços são ocupados para esses temas que só aparecem agora porque o o Brasileirão é mesmo chato.

E isso acontece principalmente quando um time dispara e mostra absoluta superioridade sobre os demais, como é o caso do Palmeiras, com suas duas equipes.

A questão é que nossos dois clubes têm objetivos no campeonato: o Inter com suas arbitragens amigas ainda tem esperança de título e o Grêmio almeja pelo menos ficar entre os quatro primeiros para obter vaga direta na Libertadores/2019 (de novo ela aí para perturbar o sonho de título no Brasileiro).

Aliás, depois do enfrentamento com a Conmebol, expondo publicamente o que realmente é essa entidade que tem vários de seus ex-dirigentes presos por corrupção, o Grêmio está na lista negra e acho difícil que conquiste algum título enquanto o atual presidente não for para a cadeia, a exemplo de seus antecessores.

Então, é de se pensar se vale mesmo a pena priorizar a Libertadores, já que ali adiante pode aparecer um gardelon do apito para eliminar o clube, como aconteceu recentemente, depois com respaldo vergonhoso da Conmebol.

Bem, o Brasileirão está saindo de cena lentamente.

Mas ainda temos algumas rodadas de jogos ‘emocionantes’. A emoção de verdade está reservada para a ponta de baixo, mas ela só interessa, de fato, aos ameaçados de rebaixamento.

Neste domingo, na Arena, o Grêmio pega o Vasco. Se não houver surpresa, se o time não entrar sonolento como tem acontecido, o time soma três pontos e segue na luta pelo G-4. A ideia de superar o Inter eu afastei depois da arbitragem de domingo que sacaneou o Atlético PR.

Espero que o técnico Renato teste Matheus Henrique na função do Ramiro. Que comece o jogo com Jean Pyerre já que Luan está fora mais uma vez. E, se não for pedir demais, que inicie sem centroavante fixo.

 

Se gostou, compartilhe!