O melhor da Bélgica continua sendo a cerveja e o chocolate

Como eu ia dizendo, a Bélgica é apenas um time médio, bem organizado e com dois ou três jogadores diferenciados. Entre eles, o espetacular goleiro de 1m99, o Courtois, principal responsável pela eliminação da seleção ovelheira do Tite.

Em 1986 os belgas apresentaram um futebol mais vistoso, até empolgante, mas caíram nas semifinais, como agora. Só que desta vez não chegou a encantar, pelo menos a mim.

A Bélgica chegou ao seu limite. Poderia vencer a França, claro, ainda mais se contasse com um gol de bola parada no começo, como aconteceu no confronto com o Brasil.

Os belgas usaram a mesma estratégia. Marcação sob pressão, na saída de bola, para achar um gol. Achando o gol, recuaria e trataria de jogar no erro do adversário, no contra-ataque. Contra o Brasil deu certo.

Desta vez, quem achou o gol foi a França, também num lance de bola parada, aos 5 minutos do segundo tempo.

Talvez um dia a Bélgica chegue a disputar uma final, mas acho difícil. O melhor da Bélgica continua sendo a cerveja e o chocolate. Não o futebol.

Final de Copa do Mundo é para tubarões, é briga de cachorro grande.

Por isso, desde já aposto na Inglaterra batendo a Croácia. Se acontecer o contrário ficarei muito surpreso.

Vai dar França x Inglaterra. Favorito: França. Jogaço.

 

Se gostou, compartilhe!