Treinador deve receber por produtividade

O Grêmio projeta corte de despesas para enfrentar o abalo em suas finanças.

Para isso, está prevista redução drástica na folha de pagamento do futebol.

Jogadores de custo mensal muito elevado e retorno insuficiente devem ser liberados o mais rápido possível.

Aqueles com contrato em vigor por mais tempo devem ser estimulados e procurar outro clube. Seria o popular pontapé na bunda em um ou outro. Sabemos que alguns ganham tanto aqui que dificilmente aceitam sair.

Em alguns casos, é preciso apelar para uma parceria, como fazem Grêmio e Inter, que pagam juntos o salário de Gabriel.

O importante é enxugar a folha e abrir caminho para reforços de menos custo e maior resposta.

Não é tarefa fácil.

Mas o presidente Fábio Koff, agora sem a pressão para ficar com Luxemburgo e com uma Libertadores pela frente em seguida, tem todas as condições de armar um grupo capaz de levar o Grêmio a grandes conquistas.

Para isso, Koff conta com uma diretoria competente e séria. Seriedade, está aí algo que faz a diferença.

A lista de jogadores que podem sair não é grande, mas tem peso na folha de pagamento. Com metade do dinheiro gasto com eles é possível trazer uns 3 jogadores em condições de titularidade.

O goleiro Dida, por exemplo. Ele deu sua contribuição. Foi decisivo em muitos jogos. Mas a idade está chegando. Chega para ele, chega para mim, chega para todos nós.

Marcelo Grohe, de custo inferior e nível hoje talvez até superior ao do titular , deve assumir, com outros goleiros da casa para a reserva.

O caso do treinador é complexo, muito polêmico. Mas eu penso que Renato pode ficar, desde que a diretoria, que sabe coisas que nós ignoramos, entenda que seu trabalho foi realmente bom.

Assim, de fora, acho que Renato até fez muito com um grupo de jogadores herdado de outro treinador. Sei que na hora da raiva ninguém pensa em atenuantes para o treinador, dirigentes e determinados jogadores, mas quem comanda precisa ter serenidade e sabedoria para avaliar adequadamente cada situação.

Cornetear nas redes sociais é fácil, tomar decisões que afetam o clube é que é complicado.

Por isso, eu prefiro ficar aqui dando meus palpites e minhas corneteadas, é mais cômodo e me torna um dos  ‘invictos’ do técnico argentino Cesar Menotti, que se referia com esse termo aos jornalistas esportivos. Hoje, penso que esse ‘los invictos” cabe também a nós que encontramos solução para tudo em nossas equipes, mesmo sem todos os elementos para uma avaliação correta.

Em relação ao técnico, penso que seu salário não pode ser superior a 300 mil reais. O Inter está trazendo Abel por 600 mil. Ele ganhava um milhão no Fluminense. São números fora da realidade, um abuso.

Penso que a remuneração mensal deve cair para um patamar mais real. Em compensação, dar prêmios por produtividade.

Por exemplo: se vencer uma Libertadores, quem sabe uns 3 milhões de reais para o treinador?

Um Brasileirão, outro tanto.

Já o Gauchão, prêmio de 50 pilas e um churrasco no Barranco. Sem bebida incluída.

Chega de pagar salários astronômicos para treinadores que chegam aqui, indicam jogadores que a gente não sabe se é porque são bons ou se são de empresário amigo, se tem comissão no meio, participação na remuneração mensal, etc.

Aliás, a direção precisa, tem obrigação, de participar ativamente da escolha dos nomes e das negociações.

Será fundamental, ainda, um olha atento aos jovens formados no clube. Aqueles escolhidos devem receber oportunidades de verdade, com alguns jogos para mostrar se podem ou não ser aproveitados.

Sobre a minha lista de dispensáveis, deixo para depois do Brasileirão.

A hora é de somar.

CORINTHIANS

Ontem, o Corinthians comemorava 400 milhões de reais obtidos através da Caixa e do BNDES para o seu estádio. Contrato será assinado nesta quinta.

O Corinthians parece ser o Eike Batista dos clubes.

Hoje, tragédia no Itaquerão. Li que um operáriodenunciou que todos estão trabalhando sob pressão em função do prazo dado pela Fifa. O fato é que duas vidas foram perdidas.

CENI

Nove entre dez gremistas não gostam do goleiro Rogério Ceni. Não esquecem aquela falha grosseira contra o Inter na Libertadores. Pois Ceni, que passa uma imagem de cidadão idôneo, foi flagrado numa ilicitude grave. Coisa feia. E burrada das grandes. Tudo por causa de dos pontos de uma multa que ele tentou transferir para uma desconhecida, chegando a falsificar assinatura da vítima.

Confiram: http://blogdopaulinho.wordpress.com/2013/11/27/exame-grafotecnico-derrotou-rogerio-ceni-na-justica/

SELEÇÃO

Preciso fazer uma seleção do Brasileirão para a Rádio Guaíba. Aceito sugestões. Não vi a imensa maioria dos jogos, por isso estou aqui pedindo a ajuda dos botequeiros.

Entra também o treinador.

Se gostou, compartilhe!