Renato fica ou não? Um debate inoportuno

Grêmio deve ou não renovar contrato com o técnico Renato?

Há enquetes no ar com a participação de torcedores – e não apenas gremistas respondem, o que torna a pesquisa tão séria quanto tantas realizadas na política -, debates em programas de rádio e de TV e ampla abordagem na mídia impressa.

Está aí algo que não acrescenta nada e que só serve para tumultuar o ambiente no Grêmio e mexer com a cabeça de Renato. Sim, apesar do seu jeitão ‘to nem aí’ e ‘nada me atinge’, Renato sente a pressão, e reage dentro seu estilo, digamos, irreverente. Mas ele sente. E ao sentir, pode tomar decisões que em outra circunstância não tomaria.

Então, esse tipo de polêmica vem num momento inadequado, inoportuno.

Sei, a direção do Grêmio deixou vazar que estaria negociando com Renato a renovação. Ora, esse tipo de informação é só para dar força e tranquilidade a Renato, inclusive e principalmente perante ao grupo.

É uma mensagem para os jogadores, em especial aos que são preteridos: nós estamos com Renato. É um recado também para a mídia e à torcida, numa tentativa, como se vê frustrada, de silenciar um pouco a corneta e tornar o ambiente mais sereno para um time que caiu de rendimento e precisa reagir.

Agora, como reagir se às vésperas de um jogo importante contra o Vasco, na Arena, só se fala nisso: Renato renova ou não renova.

O jogo contra o Vasco ficou em quinto plano, é quase nota de rodapé.

Sem intenção outra que não seja desenvolver o tema, que realmente atrai os torcedores, a imprensa acaba prestando um desserviço ao Grêmio e ao futebol gaúcho.

O debate se amplia e se retroalimenta com a participação de boa parte da torcida gremista, que, ao entrar no circuito, contribui para perturbar o Grêmio numa hora em que a equipe, fragilizada e insegura diante dos maus resultados, mais precisa de apoio e de incentivo.

Não faltam, em meio a isso tudo, pessoas, jornalistas ou não, ‘informando de fonte segura’, que Renato está pedindo 900 mil reais por mês, enquanto o Grêmio oferece 750 mil.

Gremista que leva adiante essa ‘informação’ faz o jogo, sem querer, de quem quer tumultuar.

Ora, considero isso de uma irresponsabilidade absurda. E o pior é que esses números acabam circulando nas redes sociais, amplificando de forma descomunal o seu alcance, e colocando Renato numa situação ainda mais delicada e antipática.

Queiram ou não, gostem ou não do Renato, do Barcos e cia, o Grêmio é o único clube gaúcho em condições de disputar a Libertadores de 2014. E é bom para os meios de comunicação do Estado ter um clube nosso na Libertadores.

Admito que não cabe aos veículos de comunicação zelar pelos interesses do Grêmio ou do Inter. Sua função é outra.

Mas eu penso que o debate debate sobre a renovação de Renato neste momento nada acrescenta, até porque tudo somente será definido a partir dos resultados de campo.

Fora isso é encher morcilha ou ejaculação precoce.

Ah, só pra reforçar: amanhã tem jogo na Arena e o Grêmio precisa de sua torcida para vencer o Vasco e superar a crise técnica do time e, vá lá, do próprio Renato.

23
Deixe um comentário

Please Login to comment
23 Comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais recente
Comentário mais popular
16 Comentaristas
LannieMárcioQuerubiniMAZEMBIANORoque Fernando Recent comment authors
  Seguir discussão  
novos antigos
Notify of