Bergson: inscrito na CB e esquecido

A respeito do Bergson, um atacante de qualidade que nunca teve continuidade no time principal, recebi um email do sempre atento assessor de imprensa Bruno Junqueira, que esclarece a situação do jogador.

“Estava lendo seu blog, como costumeiramente o faço, e vi noscomentários que surgiu uma dúvida sobre o Bergson, atacante do Grêmio. Elerealmente estava voltando de uma lesão muscular, como você respondeu ao torcedor,mas já está em condições de jogo. Seguem algumas informações que constaram nonosso último release sobre o atleta.

Situação atual de Bergson:

Tão logo foi encerrada a participação do Ypiranga na Taça Farroupilha,Bergson retornou a Porto Alegre já em fase final de recuperação de uma lesãomuscular e concluiu o tratamento no departamento médico do Estádio Olímpico. Há quase um mês, já reúne condições físicas e legais de jogo, está inscrito naCopa do Brasil, e treina diariamente em uma academia na Capital. O contrato como Grêmio se estende até outubro de 2014.

O jogador de 21 anos e 1,81m foi cedido em fevereiro para a disputa do Campeonato Gaúcho e iniciou bem a trajetória no time de Erechim. Na estreia,pela 7ª rodada da Taça Piratini, o primeiro turno do estadual, marcou um belo gol ao aplicar um chapéu no adversário antes de concluir de pé esquerdo,cruzado. Na partida seguinte, também balançou a rede. Com dois gols em doisjogos, confirmava a condição de destaque no setor ofensivo, mas sofreu duaslesões musculares de grau dois em sequência na coxa direita e acabou ficando fora do restante da competição.

Natural de Alegrete, no Rio Grande do Sul, Bergson fez o processo de formaçãonas categorias de base da dupla Grenal, sendo artilheiro do Grêmio na conquistado Campeonato Brasileiro Sub-20 no final de 2009. No início da temporada seguinte,subiu em definitivo para o grupo profissional. Ainda em 2010, foi convocadopela Seleção Brasileira Sub-19 para um período de treinamentos e para a disputa do Torneio da Amizade, no Paraguai. Desde lá, viveu uma experiência internacional, passou pelo Suwon Bluewings da Coreia do Sul no segundo semestre da temporada passada, e ainda defendeu o Vila Nova, de Goiás”.

Quer dizer, o Bergson, patrimônio do clube, e o que é o principal para esse momento decisivo em que todo mundo se lesiona no Olímpico, um atleta inscrito na Copa do Brasil, está ali, esquecido, ignorado, e o time precisando de atacantes de qualidade.

O Grêmio, que insiste tanto com Leandro, não poderia dar uma olhada com um pouco de atenção e carinho no Bergson?

Se gostou, compartilhe!