Mudanças oportunas de Caio Jr

Assim como nós ‘treinadores sem cargo’ temos o direito de opinar sobre qualquer time de futebol, o treinador com cargo tem o direito, e o dever, de fazer as suas escolhas, de preferência fundamentadas em suas convicções, observação criteriosa etc.

Portanto, ninguém pode negar a Caio Jr o direito de mandar para o banco de reservas o maior medalhão do time, o Douglas.

Eu, aqui do boteco aplaudo a decisão. Se Douglas estivesse jogando o futebol que apresentou no período de Renato Portaluppi como treinador, eu seria contra, e Caio não seria maluco de afastá-lo do time titular.

O que temos de Douglas hoje é uma flagrante má vontade, uma certa displicência. Enfim, como se costuma dizer, ‘está pedindo pra sair’.

Então sai. Parabéns ao Caio Jr.

Pior do que está não vai ficar. O time com Douglas perdeu para o Lajeadense em casa e para o Juventude, que parecia uma equipe poderosa quando bateu o Grêmio. Ontem, o Ju que tornou Victor, de tanto que chutou, o melhor em campo, levou CINCO do Veranópolis.

Não importa o tamanho da folha de pagamento. O futebol se joga com onze jogadores. Com Douglas, jogador que admiro pela técnica fora de série, o Grêmio entrou em campo três vezes com um jogador a menos.

Dito isso, aplaudo também a tentativa, repito, a tentativa, de testar Leandro como o meia mais adiantado, partindo de trás em velocidade, ajudando a compor o meio de campo. É o que imagino que Leandro vá fazer, que não vá ficar lá na frente formando um 4-3-3.

Quero ver Leandro jogando algumas vezes na posição que defendi aqui no ano passado, logo que ele apareceu: na função que consagrou Taison. Ele é rápido, forte, bom drible. Enfim, bem orientado (e Caio conhece muito essa função), talvez Leandro possa ser o quarto homem de meio-campo. Marquinhos com certeza não é. Talvez esse Felipe que veio do interior paulista. Infelizmente, o Mithyuê não recebeu uma sequencia de jogos para se firmar. Quem sabe o Biteco? Mas Caio começa com Leandro, no que ele está muito certo.

O jogo deste quinta no Olímpico é contra um time modesto, fraco mesmo. Mas o Lajeadense não era lá essas coisas…

Então, Caio arma um time bastante ofensivo, eu diria alegre mesmo. Apenas um volante de contenção, de combate, de pegada, que é o Fernando. Se bem que Fernando vem jogando sozinho mesmo nesse trabalho de marcação, porque seu companheiro, Léo Gago, parece uma barata tonta no meio, não marca, não faz falta, e quando clareia chuta como se fosse essa a única alternativa, estragando ataques.

Bem, o meio terá Fernando, Marquinhos (que não marca, só cerca), Marco Antônio (espero que seja na função que Douglas deveria exercer) e Leandro. Na frente, Kleber e Marcelo Moreno.

Naldo estreia na zaga. Sai o Saimon. Eu tiraria o Grolli, que parece um tanto afobado, bom zagueiro, mas ainda verde. Saimon tem um pouco mais de experiência, com passagem por seleção brasileira. Mas a diferença entre eles não é grande. Uma escolha do Caio Jr que eu respeito.

ARENA

O meu comentário anterior transformou o boteco num palanque político. Eu só remeti ao passado e referi o mensalão porque envolvia o PT do nobre deputado Pont. Não poderia, portanto, citar o caso Detran, já que o PT nele não está envolvido. Nada a ver uma coisa com outra, embora em ambas haja dinheiro público usado para fins obscuros, fraudulentos. Mas a patrulha petista é aguerrida, além de demonstrar tolerância com as falcatruas do seu partido. Só questionei o deputado porque é visível sua má vontade com a Arena. Por exemplo, logo no início do processo, ele queria que a empreiteira contratasse metade da mão de obra aqui do Estado, quando se sabe que a construção civil está a mil e faltam operários. Isso é fato. AoInter, se um dia reiniciar a obra no Beira-Rio, será feita a mesma exigência pelo sr. Pont?

Leiam o que o conselheiro Giuliano escreveu sobre o assunto e foi publicado no site do Correio do Povo, blog do Hiltor.

Sobre liberdade de expressão, que não existe na Cuba agora visitada pela presidenta Dilma e tão venerada pelos petistas, está resguardada aqui. Não cortei nenhum comentário, nem aqueles que me atacaram. Podem me chamar de tudo, menos de colorado, como acontecia muito quando escrevia no Correio do Povo. Não que me ofenda, é que não sou.

INTER

Por falar em Inter. Inveja. É o que sinto. Contratações pontuais, que reforçam a equipe e o grupo. Agora vem o Alex Silva. Dizem que ele não anda bem, mas acho que haveria lugar para ele na zaga gremista. Ou não?

Mas o Grêmio não quis porque ainda tenta Lugano.

Se gostou, compartilhe!