Melhor que secar é festejar títulos

O melhor do futebol é festejar títulos, de preferência títulos daqueles que causam comoção pública, tanto em vencedores como em vencidos e/ou secadores.

O Grêmio conquistou seu último título de expressão há dez anos. É uma década de expectativas, de esperanças e de sonhos frustrados.

O que restou foi esse outro aspecto do futebol apimentado pelo rivalidade: a desgraça do rival.

Uma derrota para um modesto e desconhecido clube africano, considerado galinha morta, jogo jogado, no caminho para o topo do universo é algo para não se esquecer.

No caso, os vencidos, os colorados, em especial aqueles que gastaram uma grana para ver o seu time conquistar o bi mundial em cima da Inter de Milão, querem esquecer a qualquer custo.

Assim como os gremistas, que não gostam de lembrar das passagens pela segundona.

Mas ‘tragédias’ desse tipo ficam marcadas para sempre, como uma tatuagem feita no capricho.

Prato cheio para os rivais. Confesso que me empanturrei de Mazembe. Tomei um porre de Mazembier nas últimas semanas. Estou de ressaca.

O que eu quero agora é título. E não é qualquer título,não. Brincadeiras ficam para mais tarde, ficam em segundo plano a partir de agora.

Afinal, temos um ano inteiro pela frente. Bem, ao menos espero que 2012 tenha doze meses, que não termine como aconteceu neste ano em julho ou agosto, quando o Grêmio afundou tanto que passou a ter como objetivo máximo uma vaga para a Libertadores, prêmio consolação do Brasileiro.

É triste e doloroso chegar ao meio do ano sem perspectivas maiores.

Em 2012, mais do que secar e festejar derrotas do rival, quero comemorar títulos que estejam de acordo com a grandeza do Grêmio.

Espero chegar no próximo 14 de dezembro sem lembrar que é mais um Mazembe Day.

É o que eu quero. Mas se não for possível…

DAGOBERTO

O Inter está certo em tentar trazer Dagoberto antes.

O São Paulo está certo em pedir uma compensação financeira para liberar seu jogador.

O Inter só não poderia pensar que encontraria facilidades. Afinal, Oscar, uma das principais revelações do SP vei parar no Beira-Rio de graça.

O Inter é para o SP o que o Paris Saint Germain foi, e sempre será, para o Grêmio no caso do sujeito aquele que desfila no Rio com barangas e pesados colares falsos como…

Deixa pra lá…

Então, o SP o que faz? Pede um jogador titular do Inter (nome é mantido em sigilo) ou muito dinheiro para antecipar o final de contrato de Dagoberto.

Cada um defendendo seus interesses.

Vingança é um prato que se come frio.

ARENA

Aeronáutica quer que prefeitura cumpra limites de altura para prédios novos em Porto Alegre. A norma, que é de cinco atrás, pode atingir os 18 prédios previstos para a área da Arena. Os prédios teriam 72 metros e ficam muito próximos do aeroporto. Eu lembro que isso foi discutido há uns dois anos.

A OAS teria chegado a um acordo com as autoridades do setor. Teria.

Se gostou, compartilhe!