Grêmio desaba diante do Vasco

O Vasco estava num dia iluminado. Teve um aproveitamento de quase 100% nas situações de gol, enquanto o Grêmio voltou a apresentar seu maior problema neste ano: a falta de um ataque mais criativo, mais agudo, mais eficiente.

No primeiro tempo, o Grêmio até que chegou com perigo. Criou algumas situações, manteve uma disputa equilibrada no São Januário. Mas, ao final de dolorosos 90 minutos, só o Vasco fez gol: quatro gols.

Foi um balde de água fria na ascensão gremista no Brasileirão.

Sinceramente, eu esperava um time mais fechado atrás para enfrentar esse time do Vasco, que é muito bom. E que fica melhor ainda se o seu adversário ataca e dá espaço para os contra-ataque. Éder Luís, um velocista, agradece. Foi dele, aliás, o cruzamento para o primeiro gol. Diego Souza, outro que rende mais com espaço e marcação distraída, também gostou. Gostou tanto que quase entrou com bola e tudo no segundo gol vascaíno.

A linha de três meias que vinha dando certo sucumbiu. É preciso reconhecer que o Vasco fez uma marcação perfeita, muita aplicação de todos os jogadores. Um time solidário, combativo e com alguns jogadores de boa qualidade.

O Vasco estava iluminado. Mas o Grêmio contribui com toda essa luz ao pretender jogar de igual para igual.

O Vasco, no Olímpico, seria muito mais cauteloso. Jogaria atrás e exploraria contra-ataque, até porque tem jogadores para isso. É assim que eu esperava o Grêmio, ainda mais sob o comando de Celso Roth.

Roth armou e time como se fosse Renato, de maneira ousada, atrevida. Poderia dar certo, claro. No futebol, tudo é possível.

Mas o mais sensato seria Roth agir como Roth.

Não gostei das alterações. O time perdendo por 3 a 0 e ele coloca mais um volante. Deveria ter feito isso antes de começar a partida. Não depois de estar com dois gols no lombo. Entraram Adilson e Leandro, que, decididamente, parece ter desaprendido.

Douglas e Escudero não estavam bem, a exemplo da maioria da equipe. Acho que ele deveria ter mantido Douglas. Roth talvez só quisesse não levar mais gol.

Como castigo, o Grêmio levou mais um gol, pra cair de quatro. Quer dizer, Roth não melhorou a marcação e conseguiu piorar o que parecia impossível, o ataque.

A entrada de Gabriel, então, entra na galeria dos absurdos que podem sair da cabeça de um técnico.

ATENÇÃO – WINK BEER INFORMA:

Saiu novo lote da 1983. Corram, porque com o calor não há cerveja que chegue, ainda mais uma tão especial.

Se gostou, compartilhe!

  • Rafael M.

    Sobre as substituições, acho que o Roth viu que não ia conseguir virar e resolveu poupar o Douglas e o Escudero. Se não me engano, o Douglas tem 2 amarelos. Tirou 2 meias e passou para o 4-4-2. No mais, o time foi muito mal.
    Mais tarde eu escrevo algo sobre o jogo.
    Essa do Felipão acabar com a base do palmeiras me assustou. Se não me engano, o Grêmio andou contratando alguém lá do palmeiras, que gerenciava essa base que o Felipão xingou. Seria um alexandre faria 2, o retorno?

  • Francisco Coelho

    Não vi jogar: Rochemback, Douglas e André Lima. Observei um corredor onde deveria estar o Julio. Coisa que provavelmente não haveria com o Collaço.
    Pelo visto, Cristovão leu o Grêmio na escalação e o escorpião carrancudo brincou de treineiro e enganou a torcida novamente. Até as sambistas da Colina sabem da velocidade do Eder Luiz que foi pretendido pelo Grêmio e que sempre joga pela direita. O Roth não teve aquilo roxo e tirar o
    Rochemback. Adilson e Fernando seriam os que dariam mais velocidade e menos toques laterais. Escudero não estava tão mal e dava velocidade nas jogadas. Victor na minha forma de ver falhou nos 2 primeiros. Amanhã vou consultar meu especialista no assunto. Time sem um bom meia direita e com 2 canhotos onde um só anda não vai para a frente. Segundo a narração do Sportv aos 30 do 2° tempo o Rotho jogou a toalha. Treinador que joga a toalha não me merece consideração alguma. De onde menos se espera é que não sai nada. Spessato fica em Porto e o Gabriel viaja. Vai entender…

  • Francisco Coelho

    Luiz Felipe Scolari é criticado por não dar chance aos jovens formados no clube. Nesta sexta-feira, ele se defendeu das acusações e detonou as categorias de base dizendo que não há jogadores bons que possam ser aproveitados no profissional.
    “Não subo jogador porque não tem jogador bom na base. Não tem jogador que sirva para vir e tirar um titular. Se for igual a um reserva, não muda nada. E para mim não tem idade. Se tem dez anos, boto no time. Eles vão ficar bravos comigo. Que fiquem. Será mais um”, disse.
    O principal argumento dos críticos é que Felipão aposta na contratação de jogadores desconhecidos e que ainda precisam se firmar no futebol, ao invés de dar chance às crias do clube. Patrick Vieira é um dos atletas mais pedido pela torcida para ganhar uma oportunidade. O treinador diz que ele ainda precisa evoluir antes de enfrentar grandes times do futebol brasileiro.

    “Não querendo desmerecer, mas é muito mais fácil aparecer na Copinha. Já dificulta se colocar no campeonato de juniores. Fica ainda pior se vem treinar no profissional. Agora ele está aprendendo a chutar de pé direito, nunca bateu de direito e vou colocar para enfrentar o Corinthians, Santos, Grêmio e Atlético-MG? Estou preparando o garoto, ele ainda não está pronto”, afirmou.

    Felipão lembrou ainda que revelou muitos jogadores no próprio Palmeiras em sua primeira passagem, entre 1997 e 2000, e quando comandava o Grêmio. “No Grêmio subi Carlos Miguel, Émerson, Arílson, porque eles eram muito bons. Entre 1997 e 2000, colocamos 25 jogadores, tinha Taddei, Jorginho, Eriberto, Paulo Assunção, Ferrugem. O que eu tenho aqui eu uso, que é Patrik, Gabriel, Patrick Vieira, Bruninho”, finalizou.
    http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/09/16/felipao-detona-a-base-do-palmeiras-nao-tem-jogador-bom.htm

  • Ilgo, Rafael e Francisco!

    O Grêmio hoje foi lamentável, muito lamentável. Eu acreditava num sucesso, mas o time foi vergonhoso.

    Para mim o único jogador que se salvou foi o Fernando, que diga-se foi substituído injustamente, pois quem deveria sair era o FR e, também gostei um pouco do Escudero. O resto não merece considerações.

    Não culpo o Victor pelos gols, mas goleiro que não vai na bola não serve. Então qualquer um fica no lugar. Li na sexta-feira (ontem) que o Grêmio quer renovar com esse Edcarlos, isso é para violentar a inteligênica de qualquer torcedor, pois se sabe não tiver nenhum zagueiro melhor que ele, então temos que fechar a base.

    Esse Marquinhos é lamentável também, um meia que tem medo de chutar a gol. Olha o Douglás pode ser qualquer coisa, mas pelo menos tenta. Esse Havai nem isso faz.

    E o Celso, lamentável também.

  • rauru

    Neste democrático blog do dom Ilgo muitas vezes se torrou o Douglas por ter dado início àquele gol do Messi contra a seleção do Mano, lembram? Ontem, ainda, acho que na narração ou comentário do SportTV, alguém disse que o Mano não perdoa, e jamais vai chamar o Douglas de novo exatamente por aquilo. A regra vale também pra clube? Então o ALima tá ferrado. Basta observar com quem estava a bola, o que aconteceu ali na origem do lance e como foi que terminou aquela enrolada do 99. Não sabem do que estou falando? Perguntem pro Diego Souza, e pelo menos por esse lance não queiram botar a culpa no Victor. Hoje eu sou vermelho – de vergonha pelo que vi no tal de São Januário.

  • Rafael M.

    O jogo foi lamentável, não sei se a atuação de alguém se salvou. O Marquinhos foi um dos piores. Na minha opinião, os piores foram o Saimon, o Marquinhos e o Júlio César. O Saimon errou nos 3 primeiros gols, fora outras lambanças. Eu não gosto de ficar criticando jogador que vem da base, mas aí eu vejo críticas e mais críticas aos cascudos e elogios a gurizada. Jogador da base nunca vai ser solução, fora aqueles que forem realmente muito bons. Base é complemento e futuro. Esse Edcarlos é outro que joga muito pouco.
    Para o ano que vem, é necessário uma zaga nova e um centroavante. No mínimo.

  • juca

    Eu tinha lido em algum lugar que, no início do ano, o Diego Souza tava praticamente acertado com o Grêmio e o Renato vetou. Procede?

  • ilgo

    Renato não vetou, mas se tivesse vetado, caberia ao dirigente contratar ou não.
    Ocorre que o D.Souza é da Trafic que estava negociando parceria com o Grêmio,
    mas o negócio caiu qdo ela apoiou a ida de RG pro Fla.
    Outra coisa, Diego Souza anda em má fase há horas.
    Mesmo assim, seria muito útil no Grêmio.