Preparação física e seus mistérios

De preparação física só conheço, e malimal, a que diz respeito a mim. Sei meus limites no levantamento de copos, por exemplo.

Sobre futebol, vejo só o resultado do trabalho que é feito. Não adianta o time correr 90 minutos se a cada jogo aparece alguém com lesão muscular.

São muitos os jogadores lesionados no Olímpico.

Culpa da preparação física? Imagino que sim. Pode ser trabalho em excesso. Muita exigência. Talvez aqueles que sentem dor muscular não se treinem adequadamente, não fazem os exercícios como manda o figurino.

Romário, por exemplo, era displicente nos treinos. Mas estava quase sempre em campo, fazendo gols e se lesionando pouco.

Cada jogador tem o seu limite, mínimo e máximo. Cabe ao preparador físico definir isso.

O Flávio Oliveira fez um excelente trabalho no Brasileiro de 2008, quando o Grêmio fez aquela campanha fantástica, especialmente no primeiro turno. No segundo turno caiu. Teve a preparação física responsabilidade nessa queda, ou foi apenas questão técnica, tática?

Sinceramente, não sei.

Só sei que quando um guri como o Leandro aparece com lesão muscular juntando-se aos mais velhos, que se revezam no departamento médico, minha preocupação aumenta.

Algo precisa ser feito. As causas de tantas lesões precisam ser encontradas.

A comparação com o Inter não vale. O Inter jogou algumas partidas com seu time B ou C no Gauchão. Os titulares treinaram mais tempo antes de entrar na roda-vida dos jogos.

SAIDEIRA

Carlos Alberto treina afastado grupo. Nessa inhaca, não seria o caso de conversar com ele? O clube está pagando os salários, e não é pouco dinheiro.

FECHANDO A CONTA

Por falar em conta, o Conselho Fiscal colorado não aprovou as da direção anterior. Pelo que soube, a rubrica ‘diversos’ só perde para as despesas com o futebol, há detalhes que precisam ser explicados.

No fim, não vai dar em nada. Assim como vai acontecer em mais esse escândalo envolvendo um integrante do alto escalão do partido que um dia se arvorou de detentor da ética, detratando todos os outros, os mesmos aos quais hoje está aliado.

Sobre o caso Palocci, parte 2, vale a pena ler artigo do Augusto Nunes, no qual ele faz um paralelo entre o ex-presidente do FMI e o petista.

Se gostou, compartilhe!