A última chance de Duda

Escrevo quando torcedores gritam fora Duda, fora Meira, e atacam os ex-dirigentes Fábio Koff e Cacalo por terem influenciado decisivamente para a eleição da diretoria atual.

Os dois gostam muito de dar pitaco na gestão, mas na hora de trabalhar, arregaçar as mangas para ajudar o seu ungido são mais escorregadios que muçum ensaboado.

A derrota por 2 a 1 para o Fluminense está dentro da normalidade. Antes imbatível no Olímpico, o Grêmio virou saco de pancadas desde que perdeu para o poderoso Pelotas no Gauchão. Técnico? Silas.

Desde então, o Grêmio que não ganhava fora, passou a perder também em sua casa.

Desde maio estou convencido de que Silas não é treinador para o Grêmio. Defendi sua contratação, e fiquei ao seu lado nos momentos iniciais, quando já era criticado, por entender que ele estava começando e precisava de tempo.

A eliminação da Copa do Brasil deveria marcar a demissão de Silas. Na verdade, ele deveria ter saído antes. Com um treinador mais experiente, o Grêmio não teria levado três gols do Santos no Olímpico, o que acabou determinando sua eliminação logo em seguida, na Vila Belmiro.

A partir daí, a direção tricolor colocou em risco a campanha no Brasileiro ao manter Silas. Seria o momento, também, de trocar o comando do futebol. O tempo passou e a situação só ficou ainda mais grave.

Neste momento, 18h30, o presidente Duda dá entrevista coletiva. Anuncia que ‘libera’ Meira e Duda devido à situação atual.

Há boatos de que Renato Moreira assumirá o futebol. Duda, porém, diz que o assessor de Meira, Guerra, assume o posto interinamente. Sobre Renato, Duda diz que não existe nada de concreto.

Outro boato dá conta que Tite será o treinador. Sou a favor. Mas não acredito porque haveria uma questão mal resolvida entre Tite e Paulo Paixão.

Minha sugestão, se não puder ser Tite, é Dunga. É o tipo do profissional que assumiria rapidamente o controle do vestiário, que é talvez o maior problema hoje do clube.

Mas existem outros nomes: Paulo Bonamigo, por exemplo. Talvez fosse o caso de conversar com Geninho.

O importante é que seja um treinador que goste de armar um time que privilegie a marcação forte no meio de campo, fundamental no futebol de hoje. Nesse time, portanto, não pode jogar com dois meias que não marcam, porque não querem ou porque não sabem.

O melhor momento do Grêmio foi com Adilson, Willian Magrão e Maylson, com Douglas mais liberado. Silas abriu mão disso. Ele gosta de jogar com dois meias. A própria direção investiu em jogadores para a meia, sinalizando sua preferência, ou por falta de conhecimento mesmo.

Terminou o ciclo de Silas e a era Meira, um dirigente que deu contribuição ao clube, mas que chegou ao seu limite, conforme já havia escrito anteriormente.

SAIDEIRA

Silas disse que não foi contatado pelo São Paulo, desmentindo notícia nesse sentido. O problema é que usou como argumento a palavra ética. O SP tem ética, não entraria em contato com um técnico com contrato em vigor com outro clube, disse ele. Ora, logo o SP, que se atravessa em tudo que é negócio?

QUESTÃO DE ORDEM

Em seu último jogo, Silas deu uma oportunidade de verdade para o garoto Roberson. Mas foi preciso não ter ninguém mais para colocar, a exemplo do que ocorreu com Neuton. Roberson entrou e mostrou que tem condições de disputar um lugar no time, ou ao menos ser melhor aproveitado.

No mais, Silas já vai tarde. Assim como Meira.

Eles saem deixando uma terra arrasada. Havia um time ajustado até maio.Lembro que fui atacado aqui por sugerir a demissão de Silas e a saída do Meira três meses atrás.

A realidade é que no oitavo mês do ano ninguém mais sabe qual o esquema do time e qual a escalação ideal. Jogadores incontestáveis passaram a ser questionados. As individualidades mais luminosas se apagaram, consequencia do trabalho que agora chegou ao fim, ainda há tempo de evitar a queda para a segunda divisão.

Resta agora torcer para que o presidente Duda acerte na escolha dos nomes que irão assumir neste momento de tanta dificuldade.

Duda não pode errar.

O que Duda decidir agora vai determinar a maneira como ele entrará para a história do clube que ama.

É a última chance de Duda.

Se gostou, compartilhe!

  • Um acréscimo ao que escrevi acima: falam em Mário Sérgio. Seria um técnico capaz de controlar o vestiário, dizem os que defendem essa ideia. Pode ser. Só o que não consigo entender é por que os clubes de SP e do Rio nunca especulam esse nome.

    Se o Meira continuasse, até não duvido que o MS poderia dar um jeito, porque assumiria o controle de tudo, como fez no Inter.

    Agradeço ao Guillaume pelo comentário no post anterior e também por seus comentários sobre a história recente do Grêmio.

  • Victor, Edilson, Saimon, Rafa (Mário), Neuton, Adilson, Magrão, Maylson e Douglas, Jonas e Borges. Não por causa do nome mas gostaria de defender o Douglas. Concordo que na hora daquele escanteio ele provocou um pouco, e pra quem estava la foi a gota dágua, mas não se omitiu do jogo e tentou diversas jogadas. Souza fala pra caramba, mas se omiti muito facilmente em jogos decisivos. Mesmo com toda a ronha o Douglas deu o passe pro Roberson (melhor jogo dele) que deixou o André Lima sem goleiro…Acho que ali é um poco de ruindade, mas também o nervosismo. O Adilson é outro que nunca foi bom no passe, mas agora a fase ta pesando. Dunga é um bom nome mas pra diretor de futebol. Acho que o vestiário do Grêmio ta virado em palhaçada. Se o dono do boteco chamava o Silas de aprendiz, o Dunga seria o que?

  • RICARDO

    Antes tarde do que nunca, Eduardo Kroeff teve que sentir na pele para mudar de vez o Gremio. Agora a pouco sai a informação de que o Gremio oficialmente descarta o nome de Tite, que ao meu ver é um bom nome, devido o fato de conhecer futebol, foi campeão da copa BR,sulamericana…
    Caso se confirme e não seja ele, que venha um com condições reais de levar o Gremio ao lugar dele, disputando e ganhando títulos.
    E Srs. Conselheiros do Gremio Foot Ball Porto alegrense, no fim do ano votem em uma pessoa mais capaz de administrar um clube da grandeza do Tricolor, pois a torcida que é a 6 maior do país não aguenta mais esses anos de derrotas, como disse um torcedor temos que esquecer essa década, mas antes temos que se garantir na série A do ano que vem.

  • Tite seria ótimo, mas tem aquela historia mal explicada ou resolvida com o Paixão.

    Se Silas era e é aprendiz, o Dunga seria o Aprendiz com Grife.

    Penso que Dunga com o peso de quem treinou a seleção já entraria com moral. os boleiros teriam mais respeito. além disso, o conceito dele sobre futebol tem tudo a ver com o Gr~emio, com o futebol atual.

  • Ah, no fim é capaz de dar o Geninho.
    Renato Portaluppi acho difícil.

  • Gilgamesh

    Se eu fosse o Duda ligava pro Felipão e pedia a indicação de um nome.

  • Esperaram derramar o leite para cuidar do fogo e do fogão. Vamos ver o que virá agora. Não vou escrever muito, pois não há muito para escrever. Era só uma questão de tempo e agora a coisa ficou feia. Elenco tem, mas falta quem saiba avaliar e tirar o máximo de cada jogador para o coletivo. A preparação e DM também necessitam de uma avaliação com tantos lesionados. Dunga e Rospide são verdes e ambos são retranqueiros. Renato não vai pegar uma fria e se queimar. Geninho tem bagagem e Beto Almeida ainda não. Nem Felipão está acertando a mão e Luxa está quebrado e depenado. Tite corre por fora e seria um nome já comprovado, mas há restrições. Ou virá alguém ainda não falado ou quem não pedir alto e por tempo limitado. Lembrem do Carlinhos ex Flamengo… Há um movimento que pede treinador de fora para cuidar da base e fazer atacantes.

  • Creio que o próximo treinador deva arrumar um cinco que saiba defender e fazer o time jogar. Eu gosto do Adilson, mas o mesmo tem deficiência na saída com bola e arremata pouco sem eficiência. A zaga tem sido um calo há muito tempo e mesmo com Léo e Réver tomava gols em cruzamento. É questão de treinamento e posicionamento além de qualidade. Claro que o Douglas não vem bem necessitando de uma sombra de qualidade e no plantel tem o Pessalli. Pessalli vem de uma série de lesões e operação de joelho já em fase de treinamento. Pessalli é 10 assim como Douglas só que destro, mas bate com as duas e cobra falta como poucos. Souza já está pegando ritmo e logo estará pronto. Roberson que para muitos não servia mostrou que tem vaga sim. Grohe mesmo sem ritmo mostrou que pode segurar o rojão. Deveriam alternar jogos com os goleiros ou efetuar jogos treino para manter a pegada.
    Na minha forma de ver as escolhas seriam: 1 = Victor, Grohe, Matheus; 2 = Edilson e Spessato; 3 = Mário, Rodrigo, Saimon e Gérson; 4 = Rafael, Neuton e Ozéia; 6 = Dener e Fábio; 5 = Adilson, Willian, Matheus e Bruno; 7 = Roberson e Leandro; 8 = Souza, Fernando, Maylson; 9 = Borges, André, Wesley e Jonas; 10 = Douglas, Pessalli e Hugo; 11 = Bérgson. Polivalentes: Spessato (lateral D. e zagueiro); Mário (lateral D. e zagueiro); Saimon (zagueiro e volante); Gérson (zagueiro e volante); Neuton (zagueiro e lateral E.) e Hugo (meia e ala). Total de 31. Liberando: Joilson, Rochemback, Uendel Ferdinando e Henrique.
    Sendo mais redical sairiam Ozéia, Hugo e Leandro.
    Tentaria a seguinte formação: Victor, Edilson, Mário, Rodrigo e Fábio; Matheus e Bruno, Souza e Douglas; Borges e Jonas. Esquema 4 2 2 2 com 2 canhotos (Bruno e Douglas) e dois destros (Matheus e Souza).

  • Estava lendo sobre o Ney Franco. Trabalhou três anos nas divisões de base do Atlético-MG, e depois mais onze anos nas do Cruzeiro, antes de iniciar sua carreira de treinador no Ipatinga.

  • Francisco!

    Gostei muito da tua análise de time, mas na questão dos liberados, obrigatoriamente deve-se incluir na lista Edilson (que só joga no Grêmio porque veio de São Paulo, creio que da Ponte), Ozéia, que era bruxinho so Silas e Leandro (que ganha um caminhão de dinheiro, não fez nenhuma partida que ganhasse uma avaliação acima de 5 e, ainda, tranca a continuidade de garotos que tenham um bom futebol, caso do Fernado e Maylson).

    Para técnico, tenho quatro nomes que poderiam dar uma resposta satisfatória:

    1. TITE, mas ainda existe aquela história envolvendo o Paixão. Contudo, após 8 meses de trabalho ainda não sei onde se encaixa o Paixão, pois não esta fazendo a preparaçaõ física, não fica no banco e também não grita no vestiário, isto é, há 8 meses, Paixão está apenas com nome dando suporte ao filho, nada mais;

    2. BONAMIGO, seria um bom nome, mas não sei qual a sua situação de liberação, afinal o Grêmio não pode repetir o erro do ano passado, quando pagou um multa altíssima pelo Autuori e não teve qualquer resultado;

    3. GENINHO, um grande nome também, pulso firme, times aguerridos, exatamente aquilo que estamos precisando e, também, conta com uma boa experiência;

    4. BETO ALMEIDA, sei que não treinou nenhum grande time, mas o mesmo acontecia com Tite e Mano, quando o Grêmio foi buscá-los. O Beto é um técnico inteligente, da terrinha e está a tempos merecendo uma chance.

    Por fim, Dunga! Será o fiasco da Administração Duda e isso chegar a ser cogitado.

  • Anonymous

    O SP tem ética!!!

    Ahah, de onde esse anormal tirou essa!?

    Logo fazer um comentário desse, sobre o clube mais sem ética no Brasil!

    Essa vitória do Inter fora tudo que ela envolve tem um sabor especial… ganhar do time que tem Dagoberto, Miranda e Cleber Santana, todos jogadores tirados do Inter pelo “ético” São Paulo, como afirma o Silas!

    RC

  • Anonymous

    Ilgo, o que tu acha do Argel? Me parece bom treinador e falou que gostaria de treinar o Grêmio, desmentindo o alegado coloradismo. Será verdade?

  • David

    Imagina a moral do Dunga com o Victor hein Ilgo? kkkk

  • Denigelson; o Paulo Bonamigo está no Al-Shabab, dos Emirados Árabes. Não confundir com o Al-Shabab, da Arábia Saudita, treinado pelo Jorge Daniel Fossati. Tua analise do Paulo Paixão bate com a minha.
    Tem gente apostando em Renato Portaluppi mais pelo marketing e motivação do que por resultados. Falam em evitar com sua contratação derrota acachapante nas eleições. Ai deve ter dedos do Koff.
    Só não coloquei o Edilson por ja ter colocado o Joilson.
    Eu venho acompanhando e gostando do trabalho do Ney Franco que não teve boa passagem no RJ. Ney trabalhou muito tempo com a base e creio que o Grêmio necessita de alguém sem medo de lançar a gurizada. Outro que sabe montar um bom time com poucos recursos é o Nelsinho Baptista do Kashiwa Reysol. O Dorival Jr é outro que vem bem com a base, mas vamos ter como acompanhar agora com a renovação do elenco santista. Cuca é outro que monta bons grupos, mas se perde no acabamento ou montagem da equipe.
    Tenho alguns amigos que gostariam de ver o Passarinho Yura comandando o futebol para por fogo e garra gremista nos jogadores.

  • Tite está entre os meus técnicos preferidos desde que foi campeão com o Grêmio.

    Hoje, seria o nome, mas tem o problema do Paixão, que, na real, nem sei bem do que se trata.

    Dunga seria bom porque tem nome para baixar a crista de muito jogadorzinho metido a besta, além disso gosta de um time fechado, que é o que o Grêmio precisa agora. Anda tomando gol demais.

    Renato Portaluppi é outro nome que me agrada. Armou um time exzcelente no flu, tem carisma, tem tudo para se impor no vestiário.
    O curioso é que o fato de ser ídolo da torcida pesa contra, segundo uns e outros.
    Tem o Zico no Fla, no Dinamite no Vasco, etc

    Victor E Dunga: não vejo qualquer problema.

    Argel me agrada, mas é cedo pra ele.

    Iura no comando do futebol. sou fã do Iura, portanto suspeito pra opinart.

  • Cai para 13 na Liga. Fui confiar na seqüência de vitórias do Avaí e me quebrei assim como cravei o Manoel do furacão que terminou levando vermelho. Até o Rafael perdeu a ponta.
    Vou ter de pensar e usar a cabeça para remontar o time. O Grêmio vai ter uma indigestão de Goiás em casa.
    Finalmente subiram o Matheus Magro e o Pessalli. Falta o Bruno Renan, Ricardo Maria, Wesley e Spessato.

  • Rafael M.

    Dunga???
    Dunga é uma espécie de silas, pouco conhecimento tático. Não adianta colocar alguém assim. Na seleção, quem não fizesse o que ele queria estava fora. Dizem que o pato não foi mais convocado porque andou aprontando nas olimpíadas. Em um clube, quem não fizer o que o dunga quer, seria dispensado?
    Dunga não.

  • Rafael M.

    Fui mal no cartola. Meu time está em crise, mas garanto a continuidade do treinador.

  • Zé Esquilo

    Perguntinha:
    O Grêmio está sendo “ético” fazendo proposta pro Portaluppi estando ele empregado no momento?
    E o SP teria sido anti-ético se tivesse procurado o SIllas por ter sido ídolo como jogador, no Morumbi, assim como o pOrtaluppi no Olímpico?
    Na questão do SP se atravessar na compra de jogadores concordo com a crítica. Mas na questão de técnicos, acho que não tem como ser “proibido” procurar aquilo que se acha melhor pro clube.
    P.S. Se o Inter tivesse parado no SP, o Sillas teria sido demitido neste domingo passado?

  • Ilgo; pulaste na velocidade da luz na pegadinha do Reche. kkk
    O São Paulo de Juvenal Juvêncio vai de Sergio Baresi dos juniores para barrar medalhões e lançar a gurizada da base. Importante decisão mesmo que temporária, pois aguardam Abel Braga e evitam pagar multa para liberá-lo estipulada em US$ 2 milhões (R$ 3,7 milhões). Baresi e o homem de confiança do SP Milton Cruz vão tocar o time. A intenção do presidente Juvenal é que jogadores como os atacantes Henrique e Mazola que, hoje defendem Vitória e Guarani no Campeonato Brasileiro além dos volantes Casemiro e Jose Vitor, o meia Marcelinho e o atacante Lucas Gaúcho tenham oportunidade na equipe principal. Juvenal critica Muricy Ramalho e Ricardo Gomes por preferirem jogadores velhos e rodados.
    Nesta mesma linha o Andrey Lopes (cebola) ao treinar o elenco gremista nesta tarde incluiu Matheus Magro, Pessalli e Spessato. Provavelmente ao escalar estes jogadores sinaliza que a seu ver são melhores e mais dedicados que os atuais titulares. Eu concordo. Discordo de várias escalações do Andrey que altera demais as escalações e retranca o time, mas conhece os jogadores e seu potencial.
    Mário Sérgio acerta com o Ceará.

  • No Sport cai Toninho Cerezo antes do jogo contra o Figueirense e chegam Geninho para treinador e Marcelinho Paraíba para fazer companhia ao atacante Ciro.