Contagem regressiva para Silas

Alguém contou quantas vezes o Grêmio esteve a ponto de marcar um gol contra o poderoso Prudente?

O time titular (sim, o titular) de Silas foi bisonho. Perdeu por 2 a 0, mas poderia ter levado mais um ou dois gols que não seria injustiça. Ah, e jogou mais da metade do segundo tempo com um jogador a mais, mas foi como se o adversário estivesse com onze também.

Victor voltou a ser o grande goleiro que conhecemos.

É possível que alguém lembre que o Grêmio teve um pênalti a seu favor, mas que o juiz marcou fora da área. Os comentaristas de rádio referiram esse lance, quase no final da partida.

Mas é muita mediocridade exigir que o juiz acerte quando o time todo foi um erro só, erros individuais e, o principal, o erro coletivo de um sistema que não funciona porque simplesmente não tem um comando competente.

Um aparte: alguém ouviu algum dirigente ou algum jogador protestar contra a arbitragem? Foi de vergonha? Ou foi porque não tem ninguém no vestiário para erguer a voz e ao menos registrar seu protesto em nome da instituição?

O Grêmio de Silas, de Meira e de Duda é isso. Perdido e desorientado em campo, sem rumo, sem comando fora dele.

Alguém aí perdeu seu tempo ouvindo as vozes do vestiário gremista? Silas chegou a dizer que é preciso também ver o outro time, que jogou muito bem e foi melhor. O outro time deve ter sido o Chelsea, o Barcelona, não o modesto Grêmio Prudente.

O sr Meira manteve inalterado seu tom de voz. Na alegria e na tristeza sempre a mesma coisa. Lá pelas tantas admitiu pressão interna para trocar o treinador, mas observou que está difícil encontrar alguém para o cargo e insinuou um pedido de sugestões. Algo assim: não adianta só pedir a saída de Silas, precisa indicar um substituto.

E eu que pensava que o diretor de futebol é que deveria ter essa resposta, porque está ali justamente para enfrentar esse tipo de situação.

Se ele não sabe, não seria o caso de encontrar alguém de saiba e colocar no lugar?

Silas na semana passada projetou dez pontos em 12. No primeiro jogo, conquistou apenas um. Neste domingo, zero.

Agora, a minha projeção: o Grêmio vai conquistar dois pontos em 12. Tem o Vasco e o Cruzeiro pela frente.

O Grêmio chegou à zona de rebaixamento mais rápido do que eu havia projetado há uns dois meses, quando fui criticado por alguns botequeiros, chamado de pessimista, ave agourenta, e sei lá mais o quê.

Eu escrevi que o Grêmio se continuasse com Silas depois da Copa seria candidato ao rebaixamento. Se insistir com ele, a queda será inevitável. Penso que agora isso já é unanimidade.

O pior é que não sei se só a saída de Silas vai adiantar alguma coisa.

SAIDEIRA

Para agravar o quadro febril do Grêmio, temos o Inter acumulando seis pontos em dois jogos e já se aproximando da zona da Libertadores.

E não apenas isso, o que já é muito, porque o negócio é somar pontos, o time de Roth está jogando um futebol convincente. Ainda não entusiasma, mas joga para o gasto e vai subindo, enquanto o Grêmio cai.

Agora, os fãs de Pato Abondanzieri devem ter perdido um pouco de seu entusiasmo juvenil em relação ao goleiro. Ele falhou no gol do Ceará, faltou-lhe agilidade e reflexo.

Imaginem se isso acontece contra o São Paulo…

FECHANDO A CONTA

Tite seria o treinador ideal, mas sem Meira no comando. E teria de mudar também a preparação física, imagino eu. Então, descartado. Ou não?

Adilson Batista não me entusiasma, mas é melhor que o Silas. Dorival Jr é outro ofensivista.

Se gostou, compartilhe!