As explicações de Roth

O que será pior, ver os gols perdidos do Grêmio ou as explicações de Celso Roth para não usar Douglas Costa?

Depois da vitória sobre o São Luiz por 2 a 0 num jogo em que Makelele foi o melhor em campo, o que mostra a pobreza técnica da equipe, Roth disse que está seguindo o planejamento e que tudo está dando certo.

O Grêmio está vencendo seus jogos, afirmou, enchendo a boca na entrevista coletiva. Nenhum repórter lembrou que está vencendo, claro, mas vencendo os times mais fracos. Contra o Inter foi aquilo que se viu. E a Libertadores não será decidida por equipes como o Boyacá ou o Aurora.

Por que não colocar Douglas Costa. Ah, temos de dar ritmo de jogo ao Jonas e ao Reinaldo. Bem, o primeiro está jogando e com bom ritmo. O segundo, sim, precisa jogar mais. Merece até ser titular, como venho dizendo há tempos.

E o Douglas Costa, que Roth elogia tanto, mas aquele elogio que a gente percebe não ser sincero, não precisa de ritmo?

Atacantes o Grêmio têm de sobra, nenhum matador como o Mendes, só pra citar um aqui bem próximo e que custa barato. Agora, quem o Grêmio tem para o lugar do Souza, por exemplo? Ou do Tcheco?

Douglas Costa é o único tecnicamente apto a substituir esses dois meias de criação. Se não ele, o Maylson, que também não tem chance de jogar e pegar ritmo.

Quer dizer, a justificativa, que debocha da nossa inteligência, sabe só para os atacantes.

Então, como disse uma torcedora com muita lucidez ao final do jogo, pela rádio Guaíba, “o Celso Roth é um bom técnico, mas é muito teimoso. Com ele, nós não iremos ganhar a Libertadores. Fora Roth”.

Se gostou, compartilhe!