É hora de admitir queda técnica do time antes que seja tarde

A primeira coisa que a direção e Renato precisam fazer é reconhecer que o time vive um momento técnico ruim, beirando a assustador.

Admitir que se está doente e tomar as providências necessárias é o primeiro passo para a cura.

Sem soberba, sem frases ou termos engraçadinhos. É hora de mostrar humildade, reconhecer que o time dos sonhos hoje está mais para time de pesadelos sombrios.

Na prática, Renato precisa dar um descanso para André. André tem sido injustiçado. Seguidamente, os maiores talentos do time arrumam uma folga aqui, outra ali. Por que não dar uma folga para André, que tem se esforçando tanto, marcando zagueiros e volantes na saída de bola? Poucos fazem isso com tanto empenho. Folga para André. Já.

Está na hora de dar ao Vizeu a mesma sequência de jogos que o atual titular recebeu. Essa de colocar Vizeu aos 40 do segundo tempo não se faz. Por que não sacou André antes? E já tem gente escrevendo que Vizeu não viu nem a cor da bola. E era pra ver com tão pouco tempo?

Fora isso, não vi o Grêmio jogar tão mal assim. Está certo, pegou um time da terceira divisão, mas um time aplicado taticamente. Ah, o misto do Palmeiras venceu o Sampaio Correia por 1 a 0, gol com falha do goleiro, já nos acréscimos. Então, não existe moleza pra ninguém.

Outra coisa, o Juventude jogou como se fosse o visitante. Ficou atrás e só saía na boa. Na maior parte do tempo ficou com onze jogadores em seu próprio campo.

O Grêmio dominou, teve a iniciativa do jogo, mas não conseguiu, mais uma vez, traduzir essa superioridade técnica e tática em gols, ou pelo menos em mais situações de gol.

E é ai que entra o André, praticamente um peso morto. É como jogar com dez jogadores desde o apito inicial. Já passou da hora de Renato investir forte num esquema sem centroavante de ofício.

O esquema de jogo do Grêmio não favorece o camisa 9 tradicional. André raramente tem um chance de gol. Não dá nem pra cornetear que ele perde gol demais. É o máximo que eu posso dizer a favor dele.

NÍVEL BAIXO

No mais, o time todo esteve abaixo do que pode render. Destaco apenas Geromel e Paulo Vitor. O restante não passou de nota 7, o que também é preocupante.

Maicon pareceu um pouco distante do jogo algumas vezes. Matheus Henrique, vibrante e inquieto como sempre, errou mais do que o normal. Jean Pyerre começou bem, mas foi decaindo até merecer ser substituído. Thaciano entrou e mostrou apenas disposição. Éverton e Alisson tiveram alguns bons lances, mas de um modo geral estiveram abaixo do padrão.

E por aí vai. Tem ainda o Capixaba. Ah, não esqueço que alguns gremistas azedos e injustos cobravam de Renato a escalação do Capixaba, acusando o treinador de estar protegendo seus bruxinhos, no caso o Cortez, que hoje é unanimidade como titular. Duvido que apareça alguém para pedir a continuidade de Capixaba. Espero que o Grêmio não o contrate em definitivo, com todo respeito a seus admiradores.

AZEDUME

Por fim, percebo que quando o Grêmio joga mal cresce o número de comentários. Hoje, foram mais de 100 em pouco mais de 20 minutos após o final do empate com o Ju. A maioria, claro, destilando raiva e até ódio, o que é natural para quem corneteava até quando o time encantou o país e acumulou títulos.

Cabe ao Grêmio agora tomar as providências necessárias para que o time decole, o que, pelo jeito, não será tão fácil quanto Renato deixou transparecer dias atrás.

Por falar em Renato, o que tem de gente nas redes sociais já projetando sua saída e até especulando nomes para o lugar.

Lanço um candidato: Celso Roth. Tem gremista que merece…

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Seguir discussão  
Notify of