Balde de gelo na bolha vermelha

A bolha vermelha estourou. Bastaram três rodadas do Noveletão para que conceitos ufanistas e ‘definitivos ‘ derretessem como o gelo que os jogadores do São José usaram nos pés a cada pausa para suportar o calor de 50 graus do novo gramado sintético.

Salvo engano, foi a primeira vez que os protegidos da federação tiveram de jogar sob calor escaldante no sintético do Passos d’Areira.

Quero ler e ouvir os que derramaram elogios à contratação do veterano Rafael Sobis, em sua terceira passagem pelo clube.

Gostaria de saber o que pensam, também, aqueles que (tal como os apressadinhos da crítica e da corneta) ousaram dizer que o Inter estava se preparando melhor para o campeonato gaudério.

A gente entende essa necessidade que há de elogiar tudo o que acontece no Beira-Rio, ou ao menos de dourar pílulas amargas, o que acaba resultando nessa bola que os impede de viver a realidade.

E a realidade do clube é 3 pontos em 9 disputados, contando o jogo em Ijuí, que só não terminou no empate porque o goleiro do São Luís tomou um frango histórico.

Num dos jogos, o segundo, jogou o time titular, que acabou perdendo, dentro de casa, para o Pelotas.

Agora, não sei o que se passa realmente, porque há bons jogadores no colorado. Talvez alguma questão extra-campo, como salários atrasados, gratificações empurradas com a barriga.

Fico imaginando o Sobis entrando no vestiário, muito provavelmente com um salário muito acima do estabelecido para a maioria, e a remuneração mensal atrasada. ‘Pô, me devem e ficam trazendo medalhões’, podem pensar os menos favorecidos.

É apenas uma hipótese. É comum esse tipo de reação no vestiário. Cabe ao treinador e à direção impedir que essa insatisfação entre em campo.

Ou, simplificando, deixando de lado as especulações, o time não é tão forte quanto defendiam (ou ainda defendem) os arautos defensores da atual gestão colorada, que gasta muito mais do que fatura, a ponto de receber ‘doação’ milionária do seu amigo de sempre.

Ah, o menino de ouro, o ‘Messi’ Sarrafiore, como foi? Pergunto sem maldade, porque não assisti ao jogo.

O fato é que o Inter despencou na tabela com essa derrota por 2 a 0 diante do Zequinha.

Por fim, ‘os da bolha’ vão dizer que a derrota só aconteceu em função do calor ‘senegalesco’ e do piso sintético. Enquanto eles continuarem assim, o time seguirá afundando.

Para concluir, o técnico Odair Hellmann está a perigo. Luxemburgo, sonho de muitos colorados, está disponível.

Se gostou, compartilhe!