Geral punida por desafiar os intocáveis homens da Lei

O Ministério Público e o Juizado do Torcedor voltam a afrontar a torcida gremista, a maior e mais vibrante do Estado. A nova punição imposta à Torcida Geral do Grêmio – desprezando os mais elementares princípios jurídicos – demonstra desprezo pelo bom senso e, o mais grave, soa desafiadora, autoritária, como quem diz: “Aqui quem manda somos nós, não ousem nos desafiar”.

 

É o recado duro dos agentes públicos que deveriam acima de tudo zelar pela harmonia e paz nos estádios de futebol, ambiente dominado pela paixão, combustível para ações nem sempre as mais adequadas, mas que podem ser administradas se houver equilíbrio, diálogo e isenção, nunca provocação.

 

Para quem deveria lutar por menos violência no futebol e mais aceitação das diferenças, os representantes do MP e do Judiciário, ao punirem uma torcida por motivo tão ralo, tão insignificante e mesquinho num contexto de belicosidade latente e pulsante, agem de forma absolutamente provocativa. Uma reação quase infantil diante do que consideraram uma afronta o fato de torcedores terem utilizado materiais de identificação da Geral em Abu Dhabi e na Recopa, como se a punição de 60 dias de suspensão tivesse aplicabilidade no exterior.

 

Na ânsia de punir com rigor desmedido o ‘desafiador’, o ‘insubordinado’, aquele que ‘ousa nos afrontar’, os homens que deveriam educar e orientar passam a impressão de que levam o caso  para o lado pessoal, como uma rixa colegial depois da aula.

 

É um comportamento muito diferente quando os incidentes e os conflitos são relacionados ao  Internacional. Nas redes sociais há inúmeros episódios graves de tumulto envolvendo a torcida colorada, com danos materiais e agressões ( inclusive o emblemático caso do cone arremessado por um torcedor sobre um policial a cavalo), sem providências punitivas dos mesmos agentes, sempre tão zelosos quando se trata penalizar gremistas.

 

Diante disso, por entender que os dois agentes envolvidos no tragicômico ‘caso do bumbo’ se mostram muito mais decididos a entrar em confronto com a tradicional Torcida Geral do Grêmio do que a buscar o sempre recomendado diálogo aliado ao bom senso, venho sugerir que sejam nomeados novos agentes para conduzir esse trabalho junto às torcidas de futebol.

Sei, sei, sugestão devidamente arquivada.

CORNETADORW

Assustadores os dados abaixo. O Grêmio não vence Gre-Nal do Gauchão desde 2012. Já no Brasileirão aplicou até goleadas.

E aí, coincidência?

http://cornetadorw.blogspot.com.br/2018/03/os-humanos-gauchos-e-os-humanos.html

 

Se gostou, compartilhe!