O acerto de Renato e a secação frustrada

Diferente da maioria, penso que Renato Portaluppi – com aval da direção, ressalte-se – não agiu errado ao escalar um time inteiro de reservas para enfrentar o Santos.

Ficou escancarado que o objetivo é conquistar a Copa do Brasil. Queiram ou não, o Palmeiras vai mais desgastado para o confronto de quarta-feira. Não poupou titulares na rodada. O Grêmio vai com sua força máxima e agora sabendo que pode contar com alguns jogadores que quase não recebem oportunidade.

Então, ponto para Renato.

Noventa por cento da torcida gremista desprezam vaga para a Libertadores. Todos querem título. Então, a direção gremista colocou em segundo ou terceiro plano a vaga tão rejeitada pelos gremistas nas redes sociais.

Agora, os mesmos que desprezam a vaga estão irritados porque o clube optou por focar na CB – mas segue na briga pela vaga tão rejeitada por muitos. 

O pior que poderia acontecer na Vila Belmiro neste domingo seria uma goleada. Mas para quem levou recentemente 4 a 0 do glorioso Coritiba jogando com força máxima até isso é superável.

O melhor seria uma vitória. Que quase veio no lance iniciado por Bolanos e concluído muito bem por Éverton que, como disse Renato após o jogo, fez o certo, só faltou um pouco mais de força no toque sobre o goleiro.

Outro aspecto positivo: Éverton mostrou que está pronto de novo e Bolanos teve chance de ganhar mais ritmo de jogo.

No final das contas, o empate ficou de bom tamanho. O Santos mereceu vencer pelo número de situações criadas e volume de jogo, mas esbarrou numa defesa bem postada.

Aí, destaque para Thiery, um fenômeno. Destaque também para Bruno Grassi.

Ah, importante frisar que com o time titular o Grêmio raramente consegue pontuar na Vila Belmiro. Imaginem se entra com os titulares e perde do Santos, o que não seria nenhum absurdo. O moral do time cairia, e isso não é bom para quem tem um jogo decisivo dentro de três dias.

Portanto, examinando friamente, a decisão de Renato foi correta. Claro que é uma questão polêmica, mas eu fico com Renato nessa.

SEGUNDONA

A crítica mais feroz de muitos gremistas é por que não ter usado o mesmo time para enfrentar o Vitória, de modo a prejudicar o Inter em sua luta para escapar da segundona?

Realmente, poderia, mas as circunstâncias eram diferentes. 

Além do mais, Renato foi contratado para conquistar título, não para pensar em estratégia para rebaixar o Inter.

SEGUNDONA II

O Inter não vai cair. A vitória sobre o Flamengo afastou esse risco, na minha opinião, claro, porque ao escrever aqui expresso a minha opinião.

O Inter não vai cair muito mais pela incompetência de equipes como Figueirense, Coritiba, Vitória e Sport. 

Fora isso, tem um jogador que cairia perfeitamente no Grêmio: Vitinho.

Então, estou largando a secação.

É duro torcer para time enganador como esse Flamengo, que não entendo como pode estar disputando o título do Brasileirão.

O Flamengo é o repositório de sobras da dupla Gre-Nal: Pará, Rever, Alan Patrick e… Fernandinho. 

Além do mais, tem o Diego, de péssima atuação, quase ex-jogador, só toquezinho sem criatividade. 

Larguei.

Se gostou, compartilhe!