Olina com limão e sal

Depois que o blog cornetadorw declarou que esse boteco é um fórum de debates sobre futebol e especial sobre o Grêmio, com opiniões diversas, decidi que a texto abaixo, que eu publicaria no púlpito dedicado aos botequeiros, vai sair aqui mesmo.

Se eu o colocasse no espaço tradicional de debates muita gente não o leria. Então, segue minha resposta. Aqueles que estão ligados no debate vão entender:

Gabriel, te nomeio meu porta-voz quando o assunto for ataque ao Renato.

Não posso perder tempo quando o meu amigo RW cobra que o Renato não tirou o Alex Telles para colocar o Wendell. É má vontade demais com o Renato. Se ele cobrasse algo assim em relação ao Pará, tudo certo, mas querer que Renato tirasse o melhor lateral do Brasileirão é demais. Sem contar que Wendell entrou algumas vezes, prova que Renato via nele qualidades.

Ainda o RW. Sobre times gremistas piores que o do Renato, são dezenas ao longo do tempo. Lembras do Loivo? Só nos anos de chumbo foram uns 10. Não posso discutir isso. É também questão de gosto e má vontade ou apenas uma forma para realçar o quanto não gostava do time que foi, com Kleber e Barcos, vice campeão brasileiro.

Outra coisa, para deixar muito claro: NÃO QUERO MAIS O RENATO NO GRÊMIO. Cansei de ser vice brasileiro com ele, quero um que me leve ao título. Portanto, RENATO NUNCA MAIS. Não quero mais ser vice nem ouvir, como sempre destaca o RW, o treinador do “meu grupo”.

Outra coisa, por favor, não repitam mais que apenas a torcida do Inter maltrata seus heróis. A maioria da torcida gremista segue admirando Renato, com todos os seus defeitos. Mas tem uma minoria, que nem é tão minoria assim,  que não perde chance de dar pau no Renato. Isso que ele não está aqui, está trabalhando em outro ‘meu grupo’.

Lembro que o Maxi Rodriguez começou o ano relativamente bem e logo vieram alguns apressadinhos cornetearem o Renato. “Viram? Ele nunca teve problema físico, tá correndo, iniciando os jogos…’ Nada como o tempo. Maxi logo voltou para o lugar dele: o banco, ou fora dele. Aí, silenciaram as trombetas. Tivessem honestidade intelectual e humildade viriam aqui na tribuna manifestar que estavam errados e injustos no ataque a Renato ao menos sobre Maxi. Só não cito nomes porque sinceramente não lembro de todos e seria injustiça deixar alguns de fora…

Eu e Gabriel nem falamos mais no Renato, que é passado. Só reagimos quando os ‘boi-corneta’ de plantão aparecem para atacá-lo por qualquer pretexto.

Outra coisa: nas mensagens do post anterior há gente dizendo que não volta mais aqui, que tem muita gente amarga e raivosa neste boteco, que falta otimismo e incentivo ao grupo atual e seu treinador, etc.

Esta é a má notícia: estamos perdendo público, o que é uma pena.

A boa notícia: vai sobrar mais cerveja pra nós, os amargos…

Aliás, semana que vem sai um novo lote. Eu ia parar, mas são tantos os apelos que decidi lançar mais algumas cervejas campeãs.

DERETTI

Penso que Deretti, pelos gols e alguns bons lances no pouco tempo em que esteve em campo contra o pobre Pelotas, mas principalmente pelo que mostrou outras vezes, pode ser o substituto de ZÉ Roberto. Com ele, o time vai ficar mais agressivo, porque Deretti é um jogador vertical, diferente do ZR.

Outra possibilidade é Dudu, talvez a primeira opção do treinador ‘que não joga por uma bola só’. O problema é que as jogadas de Dudu poucas vezes resultam em situações efetivas de gol. É uma usina nuclear para acender um palito de fósforo. Mesmo assim, é um atacante que entra e preocupa o adversário.

São opções mais ofensivas. Mas acho que ele vai começar com Alán Ruiz, que deixa o time mais fechadinho, mas muito dependente de Luan para vencer a marcação do NOB.

Sobre a lateral-direita: Pará segue imexível. Começou com seu ‘criador’, o Luxemburgo, resistiu com o Renato e se mantém com o Enderson. Ou esses três não entendem nada de futebol ou nós estamos errados, não percebemos a grande utilidade de Pará. Ou ainda por falta de alternativa melhor.

Pois eu quero declarar que essa alternativa existe: Tinga. Descontando a qualidade do adversário, o rebaixado Pelotas, vi que Tinga tem condições de brigar pela posição. Ele precisa ao menos ser testado pra valer, como foi Alex Telles ano passado e Wendell. Tinga pode ser a solução, mas também pode consolidar Pará por mais dez anos. Como sabê-lo? Precisamos vê-lo.

Bem, agora vou tomar minha olina com limão e sal.

55
Deixe um comentário

Please Login to comment
0 Comentários
0 Respostas
0 Seguidores
 
Comentário mais recente
Comentário mais popular
0 Comentaristas
Recent comment authors
  Seguir discussão  
novos antigos mais votados
Notify of