Sir Celso Roth e o Bafo na nuca

Brandão devolveu as vaias que lhe foram despejadas como estrume num treino da semana com três pontos. Graças ao gol de Brandão, o Grêmio venceu o Santos em jogo atrasado e encostou no grupo de cima. Bafo na nuca do Inter, que, se continuar facilitando, vai ficar para trás. É apenas um ponto a diferença.

Continuo sem acreditar em vaga na Libertadores de 2012. O importante é que de um time desesperado, à beira do rebaixamento, o Grêmio sob o comando de Sir Celso Roth (sim, de Professor, passou a Sir) faz neste momento uma campanha digna. Ainda aquém do se espera, mas digna.

Por que promovo Roth a Sir? Pelo seguinte: no primeiro tempo do jogo desta noite no Olímpico, o Grêmio chegou várias vezes com perigo, mas permitiu muitas chances de gol ao Santos. Contabilizo ao menos três em que algum jogador do Santos ficou na cara de Victor. Um deles foi o Pigmeu, que recebeu a bola limpa, rolando mansamente, e, diante da figura imponente de Victor, tremeu como vara de marmelo, resvalou e bateu na ‘orelha’ da bola, que saiu feliz  para fora. Questão de ordem: só faltou alguém dar na orelha do Pigmeu.

Por falar em Pigmeu, fosse ele o atacante do Grêmio e não Brandão no lance do gol, a bola alçada com categoria por Marquinhos teria resvalado no teto da cabeça do pequeno atacante. Por isso, é bom um camisa 9 com tamanho de camisa 9. É claro, não precisa ser um camisa 9 tão limitado tecnicamente, mas é o que a casa oferece para o momento.

As alternativas são André Lima (sem comentário) e Miralles. O argentino continua mostrando apenas que é tão guerreiro quanto Herrera. Vou dar um desconto: ele entra com pouco tempo pra jogar, entra ansioso para mostrar serviço, e aí se afoba, não faz as melhores escolhas. Agora, aquele lance no final do jogo em que ele recebe de cabeça do Douglas pela meia esquerda, só tem um zagueiro pela frente, na risca da grande, foi bisonho. Ele escolheu mal. poderia ter dominado e tentado o drible, mas preferiu arriscar um chute lotérico, mandando a bola na arquibancada. Repito: pode ser ansiedade. Mas pode ser também outra coisa.

Alguém pode imaginar que sou fã de Brandão. É óbvio que não. Sou fã do Jonas, do Nilmar, e mais ainda do Damião. Brandão tem sido mais útil que André Lima.  Mas não esperem dele nada mais do que ele tem mostrado. É um jogador dependente. Tem dificuldades para controlar a bola. Teve um lance em que ele entrou livre, tentou driblar o goleiro, quando poderia ter chutado antes, e perdeu a bola com extrema facilidade. Mas Roth, Sri Roth,  faz a leitura certa: Brandão está dando uma resposta um pouco melhor do que André Lima.

O futebol nos ensina a cada dia que não existe nada definitivo. Tem gente que vai morrer dizendo que Roth é burro, mau técnico. Tem gente que jamais admite que as pessoas podem melhorar, assim como podem piorar. Não sei o que vai acontecer amanhã (quem souber por favor me preencha um jogo da megasena que está acumulada), mas hoje o técnico faz um trabalho excelente.

Sobre os jogadores: Fernando de novo foi excepcional. FR um líder, um guerreiro, um maestro, tudo isso num mesmo jogador, e ainda há quem não goste dele. Escudero. Que partida! Eu critiquei muito esse argentino, mas hoje admito que errei na minha avaliação. Escudero fez uma partida formidável, mesclando garra, com técnica, com criatividade, e tudo isso com velocidade.

Bem, mas voltando ao Sir Celso Juarez Roth: ele viu os problemas do time e os corrigiu para o segundo tempo. O time melhorou a marcação, Ibson ficou sem liberdade para organizar o Santos, e Victor quase não foi ameaçado. Ofensivamente, o Grêmio continuou agredindo, mas por falta de maior qualidade, como sempre, deixou de ampliar a vantagem. Faltou qualidade no último passe e também nas conclusões. O que não faltou foi um time muito bem armado por Sir Roth.

Se gostou, compartilhe!

  • Andre

    5 de outubro de 2011

    P/ Hillary
    Não fiz nenhum levantamento, até porque se fizer devo achar muitos nomes importantes do futebol mundial que passaram pela França, claro que sei que não está entre os principais mercados da Europa, mas Juninho Pernambucano fez toda carreira lá no Lyon e um tal de Ronaldinho Gaucho quando saiu daqui foi p/ PSG.
    Em relação ao Viçosa chegou no Sport serie B começou como titular umas partidas não deu resposta e está no banco, mas como é centroavante aprendi à não ser definitivo falando mal dessa posição porque todos nós podemos queimar a língua de uma hora p/ outra. Só quiz enfatizar a comparação injustya entre Mirales e Brandão pelo fato de características bem diferentes e currículos. Até os 35 min 1ºt do jogo Brandão errou um gol por falta de habilidade mas logo enseguida fez um gol típico de centroavante de cabeça, independente de como jogo acabe ele ja fez sua função que é marcar gol.

    Andre

    5 de outubro de 2011

    P/ Hillary e também Francisco Coelho:
    Só p/ provar que o futebol não é uma ciência exata 1×0 GOL DO BRANDAO!!!

  • Francisco Coelho

    Minha pontuação do Grêmio Bola de Ferrugem:
    Victor – 4 (quase entrega a rapadura)
    M. Fernandes – 8,5
    Ed Carlos – 6
    R. Marques – 5
    J. Cesar – 4
    Fernando – 8,5
    Rochemback – 4
    Marquinhos – 6
    Douglas – 5,5
    Escudero – 6
    Brandão – 2,5
    Portanto, Bola de Ferrugem vai pra Brandão

  • Francisco Coelho

    O Peter James Crouch jogando teria marcado uns 4 gols no Santos. No Santos só se salvou o Arouca e o Rafael no meu modo de ver.
    Claro que futebol não é uma ciência exata do contrário o Roth não estaria treinando…
    Se futebol fosse ciência exata o Sport Recife teria ganho ontem assim como o Náutico e o SP vencido ao Cruzeiro.
    Douglas teria marcado 3 gols e o Rochemback no mínimo 1 enquanto o Escudero uns 3 também.
    O que não faltou foi bola cruzando na área, mas faltou quem estivesse na área para colocar no barbante.

    Cada um VÊ o jogo como quer. Eu mesmo sendo torcedor vejo com olhar critico e não me deixo levar por comentaristas de rádio ou TV. Tiro o som.

  • Francisco Coelho

    Pouco antes da partida estava assistindo no Premire 3 Grêmio x Cruzeiro. Mais tarde vou assistir novamente o de hoje para tirar algumas duvidas de lances que não foram destacados.
    Eu gosto de futebol mas de futebol bem jogado. Não há no momento nenhuma equipe com bom desempenho geral e mesmo as que tem bom elenco não tem bom time.
    Hoje me motiva muito mais assistir a uma partida de base que dos $$ profissionais.

  • juca

    Espero que a imprensa finalmente pare de dizer que o Inter disputa o título e o Grêmio luta contra o rebaixamento.

    Gostei de quase todo o time hoje, porém a zaga continua assustando. Rochemback, depois que deixou de desperdiçar cobranças de falta e de subir para o ataque toda hora, melhorou, mas acho que disputa a posição com o Gilberto. Fernando e Marquinhos vem jogando cada vez melhor. Douglas foi muito marcado. Os laterais foram muito bem. Aliás, se fosse um jogador do outro time da cidade que desse aquele chapéu no Leo, haveria uma imensa comoção por parte da imprensa…

    O time ainda peca muito nas finalizações, mas creio que o Juarez faça treinamentos a respeito.

    Já o Inter, que vai ficar sem Damião, ou seja sem 80% do time, deve entrar em queda livre nas próximas rodadas.

  • Francisco Coelho

    Tem certas “VITÓRIAS” que é a legitima Vitória de Pirro. É uma espada de 2 laminas. Agora é fora e contra o Coritiba…

  • Francisco Coelho

    Ilgo; já que falam no Inter contratar o Jonas o Grêmio deveria tentar o Soldado. Roberto Soldado Rillo tem 26 anos e é o titular do Valencia goleador da equipe e chuta com as 2. Soldado passou com destaque em todas as seleções de BASE.
    http://www.ogol.com.br/jogador/roberto_soldado/atual/ficha/0/default/19006

    Melhor que ficar gastando com André, Brandão e Clementino, pois os 3 juntos não formam 1 bom atacante e pelo que sei de amigos na Espanha a coisa anda mui feia de grana lá.

    Com o Miralles que joga como meia e atacante, Leandro, Ruan que vem agradando e é veloz, Jurandir Luizon Júnior, Gustavo Simon Vertuoso e do Everaldo Stum que vem sendo trabalhado acredito que estaremos bem servidos para 2012.

    Mais um lateral do Grêmio convocado. Carlos Eugênio Junior Tavares dos Santos para testes da sub 15.

    Na sub 19 o Grêmio venceu ao o Igrejinha pelo placar de 2 a 1 com gols de Calyson e Jurandir.
    Já nos juvenis empate em zero com: Eder; Duda (Marcelo Hermes), Vinícius, Matheus Teixeira e Jonathan; Matheus Bittencourt, Jéferson (Juninho), Gabriel (Erik) e Cassi (Cambraia); Willian Prusch e Lucas Coelho (Danilo

    O novo treinador da sub 20 gremista é o atual treinador da sub 15 brasileira. Marcos Vinícius Santos e treinador sub 20 do Coritiba.

  • Francisco Coelho

    Marquinhos sempre demonstrou vontade de ser técnico. Com 16 anos, quando ainda era jogador, Marquinhos procurava se aproximar dos treinadores e tentava entender como funcionava a parte tática. De forma precoce, com apenas 21 anos, abandonou os gramados e recebeu um convite de Raphael Biazzetto para treinar a Escola RB, em Campo Largo. O profissional topou o desafio e foi se capacitar para seguir a carreira.

    Marquinhos Santos e Ney Franco se conheceram no Coritiba, clube em que está desde agosto de 2009. Foi na equipe paranaense que Marquinhos trabalhou lado a lado com Ney Franco, que foi treinador do time profissional em 2009 e 2010. Formado em Educação Física e especialista em Treinamento Desportivo, Marquinhos têm oito anos de carreira e ostenta em seu currículo 14 títulos.

    O começo e a passagem pelo Atlético-PR

    Marquinhos Santos chegou ao futebol paranaense em 2003. O começo da carreira como treinador aconteceu na equipe de Juniores do Internacional de Campo Largo. O comandante colheu os frutos de seu trabalho logo no pontapé inicial de sua carreira com o título de Campeão Campolarguense, em 2004.

    Sua segunda experiência no futebol paranaense ocorreu em outra agremiação de Campo Largo, o clube Fanático, onde foi auxiliar técnico do time profissional, ainda em 2004. O início promissor foi observado por um grande clube paranaense e Marquinhos foi convidado para treinar equipes de base do Atlético-PR. Em 2005, o profissional iniciou trabalho na categoria infantil do clube rubro-negro e já conquistou o título de Campeão Metropolitano.

    Na temporada de 2006, o treinador deu sequência ao seu projeto no Furacão e levantou mais duas taças: Campeão da Copa Umbro e Campeão Metropolitano, atingindo o bicampeonato, já que havia conquistado o título Metropolitano de 2005. Em seu terceiro ano no clube, em 2007, Marquinhos conquistou o tricampeonato Metropolitano e foi campeão também da Copa Votorantim.

    Este sucesso na categoria Infantil conduziu Marquinhos ao cargo de técnico da equipe Juvenil a partir de 2008. O trabalho continuou bastante eficiente e o comandante terminou na primeira colocação do Campeonato Metropolitano e foi Vice-Campeão do Campeonato Brasileiro Juvenil. Após apenas um ano no Juvenil, Marquinhos foi alçado pela diretoria do Atlético-PR ao cargo de treinador do time de Juniores, iniciando sua trajetória na categoria em 2009.

    Foi naquele ano que Marquinhos passou a ser mais conhecido no cenário nacional. O profissional era o comandante do time que foi vice-campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior, perdendo a final para o Corinthians, no Pacaembu. Com sucesso no futebol paranaense, Marquinhos começou a ser reconhecido nacionalmente através daquela equipe que tinha como destaques o goleiro Santos, o zagueiro Manoel e o atacante Marcelo. Antes de sair, Marquinhos conquistou a Copa Tribuna de Juniores, finalizando seu ciclo no Furacão.

    A continuidade no Coritiba

    Em agosto de 2009, Marquinhos Santos deixou o Atlético-PR e aceitou o convite para trabalhar no Coritiba, maior rival de seu clube anterior. O treinador chegou ao Coxa-Branca com moral e recebendo vários elogios do coordenador do departamento de formação, Mário André Mazzuco. Segundo o dirigente, Marquinhos foi contratado por ser o melhor treinador de categorias de base do Brasil. Além disso, o diretor declarou que o comandante tinha um perfil inovador e que seria o nome mais indicado para realizar a integração técnica entre as categorias de base e profissional.

    Com pouco tempo no Coritiba, Marquinhos já começou a fazer mudanças no jeito de trabalhar da base. A nova filosofia obteve êxito de forma imediata e os resultados em campo apareceram com rapidez. Com menos de seis meses à frente do Alviverde, o treinador sagrou-se campeão Paranaense de Juniores, em 2009, vencendo o Engenheiro Beltrão na final. Na temporada de 2010, Marquinhos ganhou o primeiro título nacional do Coritiba ao levantar o troféu da Taça Belo Horizonte, vencendo o Atlético-PR na decisão. Além disso, o treinador obteve o vice-campeonato Paranaense de 2010.

    Nos últimos meses de 2010, Marquinhos recebeu o convite para trabalhar novamente com Ney Franco, desta vez na seleção brasileira. Ney esteve no comando do Coritiba no descenso ocorrido no Brasileirão de 2009, porém, deu a volta por cima em 2010 com os títulos de campeão paranaense e da Série B do Campeonato Brasileiro em 2010. Apesar de ter aceitado o convite para trabalhar na CBF, Marquinhos não precisou se desvincular do Coritiba e segue seu planejamento no clube do Alto da Glória.

    Ao site oficial do Coritiba, Marquinhos agradeceu ao clube e se disse honrado por assumir um cargo de tamanha responsabilidade. “É a realização de um sonho. Todos os profissionais de futebol almejam chegar à Seleção. Recebi o convite com muita alegria e aceitei no momento em que o professor Ney Franco o fez porque sei da importância desse projeto. Agradeço ao Coritiba, que acreditou no meu trabalho desde que cheguei. Foi importante conciliar o projeto da CBF com o do Coritiba”, emendou o treinador.

    Ficha técnica

    Nome completo: Marcos Vinícius Santos Gonçalves

    Idade: 31 anos

    Local de nascimento: Curitiba (PR), Brasil

    Clubes onde trabalhou: Internacional de Campo Largo, Fanático Atlético PR, Coritiba e Seleção Brasileira Sub-15

    Títulos: Campeão Campolarguense (2004), Campeão Metropolitano Infantil (2005), Campeão da Copa Umbro Infantil (2006), Campeão Metropolitano Infantil (2006), Campeão Metropolitano Infantil (2007), Campeão da Copa Votorantim Infantil (2007), Campeão Metropolitano Juvenil (2008), Campeão da Copa Tribuna de Juniores (2009), Campeão Paranaense de Juniores (2009) e Campeão da Taça Belo Horizonte (2010).

    http://www.olheiros.net/artigo/ler/2691/marquinhos_santos_do_parana_ao_estrelato

    ——————————————————————————–

  • ilgo

    Uma coisa é certa: é preciso começar o ano com um goleador de verdade. Pode ser esse Soldado que o Francisco sugere.
    Tudo o que o time sofreu este ano foi por falta de um atacante mais lúcido, com drible, boa técnica, retenção de bola, velocidade.
    Tivesse continuado com Jonas, por ex, teria feito melhor campanha na Libertadores e no Brasileirão
    estaria disputando o título. Simples.
    Francisco, tu é impressionante: as tuas maiores notas sempre vão para a gurizada. FR e Escudero
    foram excepcionais.
    Lembra qdo um cara do Santos invadiu a área pela esquerda no primeiro tempo?
    FR chegou junto e impediu que ele fizesse gol. inclusive acho que foi penalti. FR
    tem sido incansável, não dá pra comparar com G. Silva, que não se entrega tanto. G. silva hoje é banco.
    Já o Brandão chegou há pouco, está se ambientando. /está quebrando o galho e ajudando. ontem, os tres pontos só vieram porque ele estava ali pra marcar.
    Já vi gente muito boa perder gol naquela situação.

  • Não vi o jogo (novamente), pois estava na aula da pós-graduação, mas pelo que ouvi nas rádios e os compactos que vi, tudo indicam um grande atuação de Escudero, FR, Fernando, Mario e Julio Cesar. Também, pelos compactos, gostei do Douglas e Marquinhos.

    A zaga é um problema crônico do Grêmio, assim como já foram as duas laterais. Victor fez uma boa partida, mas se o Grêmio levasse aquele gol pela falha na saída dele, certamente ele iria ouvir muitas palavras de apoio, ehhe!

    No mais concorco com os amigos, o Grêmio precisa de um 9, um verdadeiro 9, bem como um companheiro para esse 9, que tenha o perfil do JONAS, DAGOBERTO, isto é, um atacante que se movimente, drible e chute.

  • Hillary

    Concordo em tudo com a analise do Francisco : eu acompanho o Valencia só pra ver quanto tempo o traidor vai aguentar lustrando banco e jogando no maximo 30 minutos por jogo e este Soldado simplesmente empilha gols, tanto que o traidor foi pra lá com certeza recebendo uma boa grana e é e sempre reserva, sendo que nesta temporada só fez um golzinho mixuruca.Mas sendo bem honesta, se ele quisesse voltar pro Brasil, pq não pro Gremio??????????????

  • Walter

    Para o Sir Celso Roth (como diz o caro amigo Ilgo), vale aquele ditado:
    “Fale bem ou mal, mas falem de mim”
    Celso Roth está fazendo sua parte.
    Sinceramente, gostaria de ver esse treinador com um time descente na mão. Com atacante confiável e zagueiros de ponta.
    E mais, 2012, espero que o Roth fique e que a direção monte um time competente para que assim possamos efetivamente cobrar dele.

  • Hillary!

    Não considero o JONAS trairá, mas ele poderia ter optado em não ir, isso é fato. Mas o grande erro, o grande mesmo foi da direção, não apenas dessa sob o comando de ODONE, mas também o DUDA errou. O Grêmio deveria ter prorrogado o contrato do JONAS em 2009, quando simplesmente ele foi o melhor jogador do GRÊMIO! Ainda, em 2010, o Grêmio tentou a todo custo trocar o JONAS pelo Victor do Goias, um lateral direito que não joga tudo isso.

    Ja na gestão ODONE pagamos um mico histórico correr atrás do trairá (r10), esse sim trairá, super trairá. E mais, pelo que sei o Grêmio ofereceu uma renovação pífea para o JONAS, que pretendia uma renovação aos moldes daquela que o Grêmio ofereceu ao Victor!

    E digo mais, se o Grêmio fez uma renovação de 5 anos com Victor, deveria ter feito uma de 10 anos com o JONAS, pois não se pode perder o principal jogador do time, ainda mais de graça! Se eu fosse o Presidente ODONE tentaria a contratação de dois jogadores para o ataque, um sendo um camisa 9 de verdade e outro JONAS!

  • Hillary

    Não concordo com a critica a gestão do Duda pq se bem me lembro, em 2009 ele não foi o melhor jogador do Gremio, inclusive ele nem terminou o campeonato pq se machucou no jogo com o Corintians e nem estava jogando nos jogos finais.Ninguem em sã consciencia ia imaginar que se tornaria o goleador do Br10.Continuo achando que ele realmente queria sair mas que realmente o episodio r10 contribuiu, isto é fato.E mais :quando o odono assumiu foi noticiado, comentado que o contrato tinha uma multa rescisoria ridicula e se eu que estou de fora sabia, a diretoria tambem, né?? Isto é simplemente incompetencia nada mais!!!

    E quando o Gremio fez uma renovação de 05 anos com o Victor ele já era jogador de seleção, ja tinha sido o melhor goleiro do campeonato mas o traidor não, estou certa???

  • Francisco Coelho

    Ilgo; observe no inicio do jogo 2 lances do FR gritando com o Fernando e depois com o Escudero por falha de colocação onde ele (FR) deveria estar. Ai diminui pontos, pois não aceito colega gritando com outro. É uma questão de postura não de capitão. Também foi o mais faltoso do jogo e suas entradas são maldosas. Comigo perde pontos. E foi penal sim o lance deslocando o adversário. Pela quantidade e repetição de faltas FR deveria ter levado 2 amarelos. Outro que anda abusando de faltas é o Escudero, mas em sua maioria excesso de vontade e sem a “maldade” do FR.
    Claro que a nota máxima teria de ir prá quem jogou mais futebol coletivo e efetivo para a equipe. Até os críticos mais ferrenhos se renderam ao desempenho do Fernando que muitos queriam fora do Grêmio e me chamavam de maluco ou cego. O Mário é o segundo jogador mais regular do Grêmio e não fica fazendo jogadas de efeito para chamar atenção e sim para ultrapassar o adversário.
    Acredito até que colocando o Mário de atacante tenhamos mais gols que com os meias e atacantes atuais. Outro que vem crescendo é o Marquinhos assim como o Escudero. Mesmo que o Escudero não venha conseguindo grandes vantagens sobre os adversários é rápido e parte sobre os mesmos coisa que raramente Douglas faz. Douglas melhorou, mas não perde a oportunidade de entregar umas bolas jogando lateralmente aos adversários e chutes sem a mínima vontade de fazer gols. A zaga pediu para levar gols, portanto não poderia ter outra nota. Tomou banho de bola. Observe nas 2 bolas mais perigosas do Ibson que ao chutar estava o Fernando na sua frente e o mesmo chutou para a esquerda errando os mesmos. Ai aumentei a nota.
    Miralles com 5 minutos tentou mais que o Brandão e chuta mui forte da intermediaria. Os gols que o Brandão perdeu no giro chutando no goleiro e na entrada só também chutando no goleiro com 9 metros livre se tocado por cima deveria levar um desconto salarial.
    Só eu dou notas??? Cadê os demais. Ninguém assistiu à partida?

  • Francisco Coelho

    Minha inabalável convicção é de que o tempo do Jonas passou. Estou torcendo que o Inter contrate o mesmo, pois assim ficará desmistificado sua importância. Vai virar banco do Siloé. Jonas foi para a Espanha acreditando que seria o Messi ou o Pelé no Valencia e ganhou foi banco. Não consegue se adaptar como a maioria dos medíocres alçados a reis. Breno que foi solto hoje que o diga. O pior atacante do mundo caiu na real não no Real ou Barça, mas no modesto Valencia. Vive de um passado sem lembrar o passado na Lusa em 2008. Em 15 jogos míseros 3 gols para um “goleador” ta mais para perdedor o cara de Bebedouro.
    Os gremistas deveriam estar acompanhando o sub 23 e o sub 20, pois é dali que sairão os jogadores de amanhã e a salvação da lavoura. Deveriam estar acompanhando o desempenho do Ruan, do Jurandir, do Everaldo, do Gustavo, do Lima…
    O Santos que todos ou quase todos viram ontem sabe como tratar seus pratas e fatura milhões enquanto o Grêmio fatura tostões. Só na imagem para a Globo já ganha quase o que ganha a dupla. Entre Neymar e Ganso gasta mais de 2,5 milhões e contratou Borges por 200 que recebia 250 do Grêmio. Agora registrou o contrato do Victor Andrade com multa milionária. Pelo visto vale mais que o Mamute…

  • Francisco Coelho

    Tem de saber montar para não atrapalhar. O Grêmio não tem bons goleiros na base e sim ótimos goleiros. Para 2012 que não seja o fim dos tempos e provavelmente teremos:
    Goleiros: Grohe, Matheus, Busatto e Tiago
    Lateral d: Mário, Spessato, Guilherme
    Lateral E: Collaço, Júlio e Dener
    Zagueiros: Saimon, Gérson, Sabiá, Patrick, Edcarlos
    Volantes: Fernando, Misael, Ronaell
    Meias: Emerson, Lima, Anderson, Pessalli, Mithyuê, Biteco
    Meia atacante: Miralles, Leandro
    Atacantes: Mamute, Ruan, Viçosa, Jurandir, Gustavo
    Falta o treinador, pois a cola do Rotho ficou sem gás. kkkk

  • Deni

    Ao Francisco Coelho, CARA ARRUMA UM EMPREGO OU CONSTROI UM BLOG PRA TI MAS PARA DE ESCREVER TANTO O XAROPAO

  • Marcos

    Alou!!! Eu sugiro o Papis Demba Cissé, centroavante do SC Freiburg, que será rebaixado nessa temporada na Bundesliga. Vice artilheiro na temporada passada, levou o time nas costas. Nessa temporada, mesmo já tendo 6 gols em 8 jogos, nao vai livrar o time do sudoeste da Alemanha ao rebaixamento.

    Era isso!