Eleições, Koff e o twitter do Douglas

Se a eleição para a presidência e para o governo gaúcho já estão decididas segundo as insuspeitas e seríssimas pesquisas eleitorais, resta agora conferir a eleição para a renovação do conselho deliberativo do Grêmio.

A tendência é de que a oposição coloque mais nomes diante da fragilidade da situação a partir dos resultados de campo.

O presidente Duda Kroeff parece que não vai mesmo comparecer. Sem comentários.

Reina grande expectativa sobre a presença ou não do ex-presidente Fábio Koff. Dois anos atrás ele jogou todo seu peso na balança a favor de Duda Kroeff para impedir que o candidato de Paulo Odone, Antonio Martins, emplacasse.

Se Duda, o eleito por Koff não deve ir ao Olímpico, por que seu criador o faria?

Além disso, Koff poderia passar por algum constrangimento se for ao estádio pedir votos para a situação. É melhor mesmo se preservar. Se ele aparecer e anunciar que será candidato à presidência no final do ano, alguém vai acreditar?

Sim. Não tenho dúvida que sim. O torcedor gremista está como um desenganado, um sujeito com sentença de morte.

Assim, espera por um milagre, um Messias.

Mesmo que tudo indique que possa ser mais um blefe de Koff, que há dois anos prometeu atuar até no vestiário para ajudar o Grêmio e seu escolhido, o torcedor quer, o torcedor precisa acreditar que o dirigente que levou o clube a suas maiores conquistas está realmente disposto a voltar, abrindo mão de vultoso salário no Clube dos 13.

Portanto, se Koff anunciar sua candidatura, todos irão acreditar.

O torcedor de futebol é, acima de tudo, um crente.

SAIDEIRA

Já conhecia o twitter do Douglas, indicação do meu colega Fred, um gremista atento e ainda lúcido. Fred havia chamado atenção para uma frase de Douglas, coisa informal, em que ele manifestava vontade de um dia voltar ao Corinthians. Coisa boba, disparada num bate-papo descompromissado. A ZH esquentou a frase e fez uma página sobre isso. Falta de assunto?
Ontem, Douglas foi provocado pelo Elias, volante corintiano. Douglas havia escrito que fazia tratamento. Aí, Elias escreveu que Douglas estaria pipocando, uma brincadeira entre boleiros. Douglas retrucou que não é de amarelar: “Pipocando o que negão?”
Será que o Elias vai processar o Douglas pela expressão ‘racista’? Ou vai aparecer um delegado louco por holofote para dar voz de prisão ao jogador quando ele entrar em campo em SP?
Neste país do nunca antes em que as eleições são decididas por pesquisas cabotinas já não duvido de mais nada.
Ah, o endereço do cara: twitter.com/10doga.

Se gostou, compartilhe!