Mania de perseguição e o esquema verticalizado de Renato

Eu ando mesmo com mania de perseguição. Por que de novo o Grêmio joga às 19h e o Inter no horário ‘nobre’, 16h de domingo?

Essa pergunta é irmã desta outra: por que o Grêmio mais uma vez terá jogos da Libertadores transmitidos pelo facebook – no anterior tive extrema dificuldade para assistir de tanto que trancou.

Alguém pode entender que o jogo entre dois clubes egressos da segundona é mais relevante, um clássico. Portanto, nada melhor que marcá-lo para um domingo ensolarado.

Está certo, Ceará x Grêmio também não é lá essas coisas, mas envolve o Grêmio campeão da América, o mais recente brasileiro a conquistar esse troféu ambicionado por todos, mas conquistas de poucos.

Remetendo ao meu comentário anterior: o Grêmio causa inveja em vários níveis, desde o pipoqueiro ao presidente da CBF e seus vices, entre eles o conselheiro colorado.

THACIANO

A entrada de Thaciano no time, junto da ausência de Maicon e Luan, torna o Grêmio um time de jogo mais verticalizado, a exemplo da maioria dos que disputam o Brasileirão.

Maicon e Luan, assessorados pelo Matheus Henrique, são hoje os avalistas desse esquema de toque de bola e paciência que Renato utilizou para elevar o Grêmio de patamar no futebol nacional e mundial.

Antes, ainda havia Douglas, que em seu último suspiro como grande jogador contribuiu para essas conquistas, em especial a Copa do Brasil que rompeu 15 anos de agonia tricolor.

Confesso que sinto saudade desse futebol, que prescindiu do famigerado camisa 9 aipim e que envolvia e tonteava os adversários, encantando a todos, inclusive os rivais.

Bem, esse esquema me parece moribundo, ainda mais com a queda de Luan, enquanto Maicon, o grande maestro, começa a sentir o peso dos anos.

Renato já deu provas de que tem um estoque aparentemente interminável de soluções – para desespero dos que o invejam. Mas tudo tem um fim.

Neste domingo, em Fortaleza, veremos o plano B de Renato: um futebol mais pragmático e menos virtuoso, e que até agora não mostrou eficácia como se viu principalmente contra o Avaí.

Vamos ver, Renato não vai dar mole. Vai em busca dos três pontos, que diante das circunstâncias valem ouro.

ZAGUEIRO

Tenho a impressão de que finalmente o zagueiro Rodriguez terá uma oportunidade. Em princípio, é melhor um zagueiro de ofício do que um volante improvisado e que já deu mostras de atuar desconfortável na posição.

Lembrando o Jô Soares do século passado: ‘Bota zagueiro, Renato”.

EXCLUSÃO

Alertei tempos atrás que não toleraria mais baixaria aqui no blog. Tem uns dois ou três que insistem em apelar para a ignorância. Estou apagando os comentários que EU considero descabidos num ambiente de convivência entre irmãos de clube.

Expressões, por exemplo, que remetem para homossexualismo como sentar nisso ou naquilo, entre tantas outras, serão apagadas num primeiro momento como último alerta.

Depois, será a exclusão. Lamento, porque todos aqui tem boas ideias sobre futebol, mas alguns acabam passando dos limites da civilidade e do respeito.

E o mais grave é que estamos falando de pessoas maduras.

Está feito o alerta. O último.

Deixe um comentário

Please Login to comment
  Seguir discussão  
Notify of