Os volantes de Dorival e Luxa

O Inter vai com três volantes contra o Santos.

O Grêmio mantém seus dois volantes para enfrentar o River Plate, poderosa agremiação esportiva do Sergipe.

Dorival Jr mostrou que de bobo não tem nada. Enfrentar o Santos na Vila Belmiro com dois volantes, sendo que ambos são mais da segunda função do meio de campo, é suicídio. Ele coloca mais um volante e saca Dagoberto.

Uma decisão sábia, mas que irritou nove entre dez colorados que conheço, inclusive alguns da imprensa. Mas como, deixar o Dagoberto fora para colocar mais um cara pra marcar? – protestaram cuspindo fogo.

Se a proposta der certo, eles irão se calar. Se der errado, desaba o mundo sobre o Dorival.

Esquecem os colorados de mais um detalhe: o veteraníssimo Índio precisa de proteção, precisa de blindagem especial ainda mais que terá pela frente o Neymar, o endiabrado Neymar.

Sem falar no centroavante pigmeu, que fez dezenas de gols no ano passado e agora já não marca mais. Já aconteceu isso antes com o Borges. Em seguida, ele arrumou outro clube, novas ‘luvas’ pela transferência, etc. E aí ele volta a empilhar gols. Gente boa ele. Quem quiser que se engane…

Bem, com três volantes, crescem as chances de o Inter deixar a Vila sem goleada.

Já o Grêmio vai na verdade de um volante. Léo Gago é um ser indefinido. Não é volante, nem meia.

Souza, que deveria jogar ao lado de Fernando, está se recuperando de lesão. Já escrevi e repito: a fase do Grêmio é tão urubuzada que só os bons se lesionam. A questão é saber quando o Facundo e o Kleber irão desfalcar o time por causa de uma lesão. Ah, tem o Victor ainda.

Léo Gago, Marquinhos e Marco Antônio, esses não se machucam. Também, quase não se expõem.

Mas voltando ao esquema do Luxemburgo: cedo ou tarde ele terá de aderir aos três volantes. Com a zaga inconfiável e sem um meia realmente definidor e inquestionável, o melhor é colocar um volante centralizado e dois fazendo o vai e vem. O problema é que aí falta um volante de qualidade. Eu colocaria o Gilberto Silva ao lado do Fernando e do Souza.

Contra adversários de maior qualidade esse é a pedida. Caso contrário, o time continuará tendo dificuldade até para vencer o Cerâmica.

Na meia, o Facundo, que me deixou entusiasmado em sua estreia.

SAIDEIRA

Está esquentando a CPI do Instituto Ronaldinho na Câmara de Vereadores. O Instituto, entre outras coisas, teria de devolver 500 mil reais à prefeitura de Porto Alegre. E a casa noturna aquela continua interditada.

Se gostou, compartilhe!