A farsa da 'grenalização'

Uma semana depois de publicar uma nota que alvoroçou colorados de todas as instâncias e querências, a Andrade Gutierrez emite outra, que estará estampada nos jornais deste sábado:

A Construtora Andrade Gutierrez confirma que identificou os mecanismos financeiros adequados para o Plano de Garantias perante o BNDES e os agentes financeiros repassadores dos recursos ProCopa.

Estas garantias formais, necessárias para o projeto de reforma e modernização do Estádio Gigante da Beira-Rio, asseguram a execução das obras em tempo hábil para que o estádio sedie jogos da Copa do Mundo de 2014, entregando à torcida colorada, a todo o povo gaúcho e a todos os brasileiros que se encantam com o futebol um projeto digno de seus anseios e expectativas.

Em breve, será definida e informada a data de assinatura do contrato com o S.C. Internacional, bem como o cronograma de obras.

O que mudou tanto em uma semana? O ponto final na novela ‘Escombros’ foi aplicado pela colorada Dilma, que na condição de presidenta de República chamou a empreiteira, que sobrevive basicamente de dinheiro público, à realidade.

Ou dá ou desce.

A AG optou por dar. É evidente que não é de graça, sem ganhar algum ou alguns em troca.

De repente, não mais do que de repente, a AG conseguiu as tais garantias exigidas pelo Banrisul. Aquilo que era tão difícil veio num passe de mágica.

Seriam essas garantias oriundas de outras empresas privadas? Ou estaria o governo federal dando o ‘apoio’ necessário para  mais esse estádio da Copa?

São muitos questionamentos, muitas dúvidas.

O fato, o dado concreto, é que a AG vai levar a obra de reforma do BR adiante. Sem dúvida, em troca de alguma coisa. Ou de mais vantagens no contrato com o Inter e/ou de respaldo -seja qual for- da União. ´

No dia 27, publiquei no meu twitter o final seria exatamente esse: a AG conseguindo tudo o queria e mais um pouco.

GRENALIZAÇÃO E DESESPERO

Bom para o Inter e para os colorados, especialmente os da imprensa, que andavam muito agitados e inquietos.

Agora, eles se acalmam e param com essa bobagem de grenalização da Copa.

O Beira-Rio é há muito tempo o estádio escolhido para a Copa.

O Grêmio apenas continuou construindo o seu estádio, ou a sua Arena.

Ou alguém queria que o Grêmio suspendesse seu projeto? Não, a obra seguiu e vai muito bem.

A Arena é apenas um fantasma que atormenta os colorados dia e noite, com ou sem Copa.

O Grêmio não estava disputando com o Inter o ‘privilégio’ de sediar jogos murrinhas da Copa de 2014. Apenas estava construindo a sua Arena, a sua nova casa.

Que, aliás, estará pronta no final do ano, enquanto todos os estádios apontados pela Fifa estarão em obras.

O mais moderno, bonito e reluzente estádio de futebol da América Latina será palco de dois campeonatos gaúchos, um Brasileirão e talvez Copa do Brasil e Libertadores, antes da Copa.

Enquanto isso, o Beira-Rio provavelmente ainda estará em obras.

Se o BR não estiver concluído até 2014, a gente vai pensar se empresta a Arena para a Fifa.

PAULO SANT’ANA

O veterano colunista matou a pau em sua coluna desta sexta-feira.

Se gostou, compartilhe!