Exclusivo: FR na Seleção

Mano Menezes vai convocar Fábio Rochemback para os jogos contra Holanda e Romênia, dias 4 e 7 de junho.

Mano quer um jogador experiente para ajustar o meio-campo da Seleção. FR está com 29 anos, mas se movimenta em campo mais – e melhor – do que muito guri.

Os dois se conhecem desde a base do Inter, meados da década de 90. FR defendeu a Seleção Brasileira em 2001 e 2004.

A notícia é ótima para FR, que andava mal no futebol europeu e ressurge luminosamente no Olímpico. Agora, é ruim para o Grêmio, que poderá ficar um bom tempo sem seu maestro. Afinal, em julho tem a Copa América.

Parece aquela brincadeira: depois da notícia ruim, para o clube, a notícia boa: Grêmio está negociando a volta de Carlos Eduardo.

Se gostou, compartilhe!

  • marcelo weimann

    Acho q pro Gremio muito ruim essa noticia ilgo, o rochemback na seleção injusto não é, mas prejudica o time pq será quase 1 mes fora em pleno brasileiro.
    O que importa é que pelo que andam dizendo o borges e o rafael marques saem agora, pra mim o zagueiro era o furo da zaga, tanto que ano passado qdo tinha o paulao e o vilson na zaga o time foi bem no returno do brasileirão.
    Acho q a direção tem a obrigação de trazer 1 atacante de fundamento e 1 zagueiro, que pode ser de fora mas que venha pra ser titular, senão fica com os guri matheus e gerson da base oras.
    Abraco ilgo.

  • Francisco Coelho

    Por um lado valoriza o jogador, mas com assedio depois se não tiver cabeça dança. Como já saiu e viu os 2 lados da fama pode ser que não atrapalhe.
    Seleção sempre é uma adaga com duplo fio. Quem se da bem continua e quem não mostra logo as qualidades se apaga. Raramente algum consegue dar a volta por cima.
    Eu fui um dos mais críticos aqui sobre o custo e o futebol do Rochemback. Hoje reconheço que o mesmo está melhor, mas ainda falta arrematar mais, pois marca pouco gol. Rodolfo que falam ganhar 300 mil mês não esta merecendo 30.

    Por falar em grana a coisa não anda bem na beira do Guaíba…

  • Conrado

    Nada mais justo, Ilgo!

    Abraço!