Sindicato dos Jogadores perde ação para virada de mesa

‘O juiz Carlos Alberto May, titular 20° Vara do Trabalho de Porto Alegre, decidiu não acolher o pedido de antecipação de tutela solicitado pelos advogados do Sindicato dos Jogadores Profissionais do Rio Grande do Sul. Com isso, os atletas transferidos de clubes do Exterior devem aguardar a abertura oficial da janela de transferências internacionais. A decisão atinge em cheio as pretensões do Inter. Paulo César Tinga, Renan e Rafael Sobis, agora, dependem da autorização direta da CBF para serem inscritos e jogarem a Libertadores da América e o Brasileirão. O presidente da entidade, Ricardo Teixeira, deve se pronunciar hoje. A tendência é que antecipe a janela e autorize os clubes a efetuarem as inscrições de seus jogadores, como quer o Inter.’

Esta notícia é do sempre atento Fabrício Falkowski, mais conhecido como Bito Fura-Fura.

O Sindicato dos jogadores se quebrou nessa. Ainda bem, porque se existe um regulamento ele deve ser cumprido. Se fosse o SP reivindicando a inscrição de jogadores, não o Inter, como estaria reagindo a mídia isenta do RS?

Não precisam responder.

Aliás, o Sindicato sempre tão preocupado com a saúde dos jogadores gaúchos em relação a jogar com excesso de calor não vai entrar com ação judicial para vetar o jogo desta noite no Olímpico?

A previsão é de sensação térmica inferior a zero grau. Se o calor faz mal, o frio muito mais, conforme se pode ver nas emergências hospitalares, mais do que superlotadas.

Ah, como um país tão carente de coisas básicas pode se dar ao luxo de sediar uma Copa do Mundo, gastando bilhões só para atender exigências dos velhinhos da Fifa, beneficiando empreiteiros de todas as grandezas?

Dinheiro para construir e reformar estádio tem. Para leitos hospitalares, consultas médicas, procedimentos cirúrgicos, exames, etc, aí não tem.

Se gostou, compartilhe!