Renato, coronavírus e colunismo social na pausa do futebol

Não levo jeito para jornalismo social, mas pelo que tenho visto nos espaços esportivos (leia-se futebol) é o que nos resta. Fora isso, tem notícias ecoantes como ‘Cria do Boca contratado pelo Inter’, a ‘ascensão que o coronavirus interrompeu no Inter’, ‘Pepê pode render uma boa grana ao Grêmio’, “quais as maiores vendas na história do Grêmio’, etc.

Só friagem. Era de se prever. Sem jogos de futebol, nem treinos, há pouco o que fazer para preencher os espaços. Já passei por isso, e posso garantir que muitas vezes bate o desespero.

O editor grita lá do canto: “Duas páginas de Grêmio, uma e meia do Inter”. O repórter, coitado, que se vire.

Tudo culpa desse ‘vírus chinês’, como diz o Trump.

Pois o coronavírus está por trás de um dos assuntos que mais polêmica causaram nesta semana: Renato Portaluppi jogando futevôlei no Leblon. Sempre que ele vai arejar a cabeça à beira-mar aparece alguém para cornetear. Acho que o Grêmio não deve mais contratar treinadores que aproveitam a vida, e tiram dela o que há de melhor.

Renato, com seu jeitão de adolescente enrugado, diz o que pensa, e não raro provoca reações adversas, raivosas até, como neste caso em que ele num dia fala em greve dos jogadores por causa do vírus e no outro aparece feliz da vida batendo uma bolinha no Leblon.

Li e ouvi tantas críticas e adjetivações rançosas que decidi conferir o que ele havia feito, qual crime havia cometido.

Mais grave que isso foi manter André de titular durante tanto tempo, por exemplo. E é esta parte do que Renato faz que me interessa e preocupa.

É óbvio que fosse outro treinador a repercussão seria mínima, mas tudo envolvendo Renato resulta em manchetes e tema para debates, enquetes, etc.

O material não serve nem para o colunismo social e/ou páginas de fofoca na mídia tradicional e na internet.

Se eu fosse fazer esse tipo de jornalismo – não nego que fiz algo parecido algumas vezes no meu passado de repórter – optaria por destacar a matéria em que Renato, com um chapelão pra lá de cafona ou modernoso, aparece ao lado de sua bela filha, Carol, numa piscina de cobertura,com o mar esplendoroso ao fundo.

Por fim, lembro que quando Renato deixou o Grêmio por 600 mil moedas, em quatro parcelas que o Flamengo sempre atrasou, eu disse:

O Grêmio perde seu craque maior e, nós, da imprensa, perdemos nossa maior fonte de notícias.

Não mudou nada. A diferença é que ele permanece no Grêmio, embora muita gente gostaria de derrubá-lo, a exemplo do que acontece com um outro cara que, como Renato, fala muito.

8
Deixe um comentário

Please Login to comment
8 Comentários
0 Respostas
1 Seguidores
 
Comentário mais recente
Comentário mais popular
8 Comentaristas
SehnaATÉAPÉcassiogomespf@hotmail.comHalfedGrêmio Sempre Recent comment authors
  Seguir discussão  
novos antigos
Notify of
Sehna
Membro
Sehna

Em tempo de reclusão. Indico a série The English Game. É da Netflix . Ñ sei se já está disponível no Brasil. Mas na internet está. Aproveitem para ver como o futebol começou.

ATÉAPÉ
Membro
ATÉAPÉ

BOA ENTREVISTA COM O CAPITÃO MAICON, no Globoesporte.com. Destaco o seguinte trecho: “Enquanto eu tiver condições e o treinador achar que eu tenho para contribuir para equipe, seja um minuto, dois, cinco, 10, não importa, porque eu tenho muito prazer de vir aqui trabalhar, de vestir essa camisa, de cada jogo eu procurar fazer meu melhor.” Ou seja, Maicon tem consciência dos problemas e vai entender quando não for mais o titular. Na entrevista, só faltou revelar o conteúdo da discussão com o Guampanobera. Ia ser divertido. Sei que foi algo do tipo “deixe o apito para o juiz”, mas… Leia mais »

cassiogomespf@hotmail.com
Membro
cassiogomespf@hotmail.com

Romildo testou positivo pro coronavirus.
Boa sorte a ele, e que se recupere…

Halfed
Membro
Halfed

Sr. Ilgo, eu nunca pensei que depois de 16 anos de casado eu seria mais punheteiro de que antes de casar.
Volta futebol…

Grêmio Sempre
Membro
Grêmio Sempre

Seu Ilgo Winck , essa orientação do Coronavírus de fazer o Renato ficar em casa deve estar quebrando a cabeça dele com tanta indecisão , pois ele não sabe onde ficar , Olímpico , Praia de Ipanema , Arena do Gremio ou no Bera Lixo onde ele sempre se sente em casa . hahaha

anneschne@gmail.com
Membro
anneschne@gmail.com

Sou uma fã do Renato,como todos q me conhecem,sabem. Mas pela 1ª vez,discordo de ti,querido Ilgo. Depois daquele discurso, longo, chegou a ser enfadonho,de nosso treinador, eu pensei q ele ia desaparecer por uma semana, se cuidando do Corona e dando exemplo a seus pupilos.Mas se é possível ir pra praia jogar, os jogadores tb vão achar q o vírus não é de nada e até o chefe tá livre e solto por aí. Nosso presidente tb foi muito criticado pelo mesmo motivo, pois tratou o bicho com extremo desdém…. E agora,vou me convencer q era só pq se tratava… Leia mais »

Tiozaum da Kombi
Membro
Tiozaum da Kombi

Post começou bem até a parte do texto onde está escrito “Renato…”.
Dali em diante degringolou de vez, kkk

Acho que o post foi infectado, pois começou saudável e depois foi faltando ar até que morreu asfixiado.

Marcelo
Membro
Marcelo

“Adolescente enrugado!”
Eu adoraria ter um poder de síntese desses. Parabéns, Ilgo! Acertaste na mosca!
E, como todo adolescente que pensa que sabe tudo e que é mais esperto que os outros, precisa de uns puxões de orelha de vez em quando para não fazer besteira.