Cresce a cotação do Gauchão

Depois que Messi e Cristiano Ronaldo perderam pênalti, está tudo liberado.

Dátolo errou a cobrança, aliás, a segunda que ele desperdiça no Inter. O problema é que a de ontem, contra o Fluminense, simplesmente poderia ter encaminhado a classificação colorada à próxima fase na Libertadores.

O pênalti perdido transfere a vantagem ao Flu, que joga em casa.

O fato é que a classificação colorada ficou um pouco mais difícil, ou bastante mais difícil.

E é aí que entra o Gre-Nal.

O título do Gauchão é o que está mais ao alcance, e pode ser o único para o Inter na temporada. O mesmo vale para o Grêmio.

Portanto, o Gre-Nal será de muita pegada, muita gana de vencer. Os dois times vão jogar com ‘a faca entre os dentes’, para usar a frase do Guinazu, que, aliás, bateu como nunca e só levou cartão amarelo quase no final.

O Inter vai desfalcado de cinco titulares.

Isso é bom, porque equilibra. O Grêmio tem jogado muito desfalcado faz tempo. É por lesão, mas também por ruindade mesmo.

Não vão jogar pelo Grêmio: o goleador Kleber e o lateral Júlio César, este sem substituto, considerando o que joga o Pará, improvisado na função.

Léo Gago, que não chega a ser desfalque de se lamentar, também está fora, o que até pode ser positivo.

Outro desfalque acontece na função de articulador, onde o esforçado (mas nem tanto) Marco Antônio tem sido indevidamente escalado.

Então, os dois times estarão sem articuladores. O Grêmio sem articulador faz tempo, e o Inter sem D’Alessandro de novo.

Já apontei a solução para Luxemburgo: Facundo Bertoglio na quarta função. Ele pode fazer o que Dátolo faz no Inter, e faz bem, a ligação com velocidade ao ataque. Dátolo também não é ‘articulador’, pelo menos no estilo clássico que os treinadores adoram.

Dorival Jr poderia escalar seu articulador reserva, o João Paulo, mas prefere Dátolo. Dorival muda um pouco a forma de jogar do time, mas não abre mão de escalar um jogador de maior qualidade.

Já Luxemburgo parece obcecado. Por vezes chego a suspeitar que ele está avisando a direção: se vocês não me trouxerem um meia como o Alex, vou continuar com essa rapaz, o grande astro da Lusa no ano passado.

Para atenuar esse problema no setor mais importante do time, parece que Mário Fernandes está voltando. Está aí um grande reforço.

Acho que Luxemburgo vai passar Gabriel para o meio. Eu colocaria o Wilson, liberando mais o Fernando.

Na frente, outra boa notícia: a possibilidade de Marcelo Moreno jogar. Ele é muito melhor que André Lima, um atacante com mais recursos técnicos.

Então, vejo um clássico com muito equilíbrio de forças, com uma leve vantagem para o Inter, que joga com toda a torcida a favor.

Quem vencer, encaminha a conquista do título regional, talvez o único da dupla na temporada.

Se gostou, compartilhe!