Os seis titulares e D'Ale

As duas principais contratações do Grêmio, Kleber e Marcelo Moreno, simplesmente começaram a confirmar o que deles se espera. São dois atacantes de alto nível.

Ambos foram bem contra o Canoas. Nada de espetacular, porque recém começam a entrar em forma e o entrosamento é mínimo.

Kleber fez um gol e cruzou para Moreno fazer o seu, o terceiro, com um cabeceio preciso, certeiro, entre dois zagueiros. Então, o que temos é que as duas contratações inquestionáveis estão confirmando e tudo indica que ainda jogarão muito mais.

Já as outras contratações é outra história, outro departamento. São apostas, tanto podem dar certo como errado. Léo Gago é um segundo volante de qualidade razoável, nada mais do que isso.

Se alguém do Grêmio pensa que poderá conquistar um título nacional com Léo Gago como titular, está muito enganado. Fábio Rochemback em questão de dias seria titular. Felizmente, está sendo negociado para a China.

É uma boa notícia, que pode se tornar péssima se não vier alguém de melhor qualidade, como o Ibson, por exemplo. Léo Gago para disputar o Gauchão, está bem. Mas é só. No mais, é um reserva importante.

Marco Antônio segue uma incógnita, ao menos para mim. Não sei do que ele é capaz, além de me irritar com a bolinha que jogou contra o “poderoso” Canoas.

Ele foi tão mal que o Gabriel, tão criticado no ano passado sempre que entrou nessa função de terceiro homem de meio-campo, acabou se transformando no melhor do time, isso jogando apenas os 45 minutos finais.

Em resumo, o Grêmio, dentro da minha visão (admito que já não enxergo como antes, principalmente para ler), tem os seguintes titulares para um time que PRECISA ser campeão nacional:

Vitor, Mário Fernandes, Júlio César, Fernando, Marcelo Moreno e Kleber. Sim, o Grêmio tem seis titulares.

Douglas até pode ser o sétimo titular, mas confesso que já perdi a paciência com ele. Se o técnico Caio Jr conseguir fazer com que ele repita o ano todo o desempenho dos três meses do Brasileirão de 2010, então ele me serve. Mas prefiro não arriscar. Gostaria que ele fosse negociado de uma vez e viesse alguém mais aplicado, mais comprometido, mesmo que não tivesse tanta técnica. De repente, Marco Antônio pode ser esse jogador, quem sabe?

Gostei do Grolli. Mas é muito verde. Zagueiro que impõe respeito precisa ter algumas rugas no rosto.

Saimon é outro que não sei o realmente pode dar. Portanto, por enquanto falta uma zaga titular.

Com certeza, não será o Gauchão que irá testar a real capacidade desses dois jovens.

Só para não deixar passar em branco: o gol do Canoas foi marcado depois que um jogador meteu o braço direito na bola, que acabou sobrando para o zagueiro marcar.

Dois jogos, dois erros grosseiros de arbitragem contra o Grêmio.

D’ALE

Se Douglas tivesse a metade do caráter de D´Alessandro, teria o dobro de utilidade para um time de futebol.

D”Ale, com contrato milionário para deixar o Inter, foi o grande destaque colorado na vitória minguada sobre

o Once.

Sem ele, o Inter não teria vencido. Talvez até perdesse.  O que mostra que o time colorado não é mesmo lá essas coisas.

Sem D’Ale o Inter é um time mediano. Sem ele, a Libertadores é só uma miragem.

Se gostou, compartilhe!