Mazembe Day – A história vista pelos secadores

O que aconteceu no dia 14 de dezembro de 2010 mexeu com todo o Rio Grande do Sul. De um lado, colorados eufóricos antevendo o bicampeonato mundial em cima da Inter de Milão.

De outro, gremistas assustados, temendo pelo pior: o Inter ultrapassando o Grêmio com direito a muita festa, carreata, corneta, gozação. Enfim, um inferno.

Quase dez mil colorados se deslocaram para acompanhar o time no outro lado do Atlântico – muitos estão pagando a brincadeira até hoje.

O problema é que havia um Mazembe no meio do caminho. Ninguém dava bola para o time africano. Nem o mais pessimista dos colorados, nem o mais esperançoso dos gremistas. Enfrentar o Mazembe era apenas uma formalidade.

Mas aí aconteceu o que todos consideravam impossível. O time do Congo justificou naqueles 90 minutos inesquecíveis o seu ‘Todo Poderoso’. Venceu o Inter por 2 a 0, com direito a uma comemoração exótica do goleiro Kidiaba.

O Boteco do Ilgo – www.botecodoilgo.com.br -, que já lançou as cervejas Mazembier, Kidiaba e 1983, trata agora de eternizar esse momento histórico através do blog, que já está no ar, www.mazembeday.wordpress.com, e em breve com o livro Mazembe Day – 14 de Dezembro.

Torcedores do Grêmio revelam seus sentimentos naquele dia em depoimentos espontâneos, sinceros, reconhecendo humildemente seus temores, e demonstrando o quanto ficaram felizes e, principalmente, aliviados com a derrota colorada.

Mazembe Day é, mais do que uma brincadeira com os colorados, um trabalho jornalístico que recupera um lado da história, o lado dos secadores, e que acima de tudo exalta essa rivalidade sem limites que faz a grandeza da dupla Gre-Nal.

E não se esqueçam: estamos próximo do primeiro aniversário do Mazembe Day.

Não fique fora da festa, mande seu relato para ilgowink@gmail.com

Se gostou, compartilhe!