O que está ruim sempre pode piorar

Não vi e não gostei. Sou um gremista de pouca fé. Assumo. Pensei em ir ao Olímpico. Ver o time de perto, o que não fiz uma vez sequer este ano.

Sempre que penso em ir a algum jogo do Grêmio me vejo penando na arquibancada como na década de 70, quando ir ao Olímpico era certeza de frustração e raiva.

Não fui. E também não vi o jogo pela TV. Mas ouvi boa parte do jogo pelo rádio. Ouvi depoimentos de torcedores, todos chateados, alguns desesperançados, desiludidos, raivosos. Outros simplesmente conformados, tristes.

Como não ficar triste? A direção contratou os jogadores que julgava necessários e suficientes para enfrentar a Libertadores e o Brasileirão. Eles estão todos aí.

ESTE é o time do Grêmio.

Cheguei a pensar que Renato Portaluppi com os reforços de Gilberto Silva, Miralles e André Lima pudesse recolocar o time nos trilhos. Foi eliminado antes pelos doutos dirigentes do Grêmio.

Hoje, já não sei: Renato talvez não conseguisse mais do que Julinho Camargo.

Nunca saberemos. O que se sabe é que Julinho teve vários dias para ajustar o time, treinar algumas jogadas, mas o Grêmio não decola.

Talvez um técnico mais experiente conseguisse um melhor resultado. Talvez. Mas para mim está claro que falta qualidade na frente.

Fora deficiências em mais duas ou três posições.

Quando Leandro entrou no lugar de Douglas, algo que gostaria de ver desde o início conforme escrevi aqui para uma mudança radical na estrutura de meio campo, pensei que a situação fosse melhorar.

O gol de empate saiu logo em seguida. Miralles, após cruzamento de F. Rochemback, de novo o melhor. Minutos depois, Miralles foi expulso. Já haviam dito que ele é chegado num cartão. Está aí a prova. Quem o contratou sabia disso.

(Agora, como é que Viçosa foi emprestado se esses que estão jogando não são tão melhores do que ele?)

No jogo contra o glorioso Figueirense, o presidente Paulo Odone afirmou no final que o time havia apresentado evolução sob o comando de Julinho, isso depois de Marcelo Grohe evitar a derrota no final ao defender um pênalti numa partida em que os catarinenses sempre foram superiores.

O que ele tem a dizer depois de empatar com o poderoso América Mineiro no Olímpico? Não vou esperar para concluir este texto. Cansei de rolando lero.

Odone continua sendo alvo principal dos torcedores. Ele já mandou Renato embora. Seu próximo passo será mudar o comando do futebol. Trazer de volta Pelaipe.

Depois de Pelaipe, Celso Roth.  

E assim vai o Grêmio. Mais um ano perdido.

Mas é sempre bom não esquecer: o que está ruim sempre pode piorar.

SAIDEIRA

Inter conseguiu o terceiro lugar na Copa Audi. A gurizada que entrou deu boa resposta contra os titulares do Milan. Empate por 2 a 2, e vitória nos pênaltis pelas mãos do goleiro Renan.

O título era o grande objetivo. Apesar de ser um torneio amistoso, um título resultaria num DVD, com certeza.

Não veio o título. Nem a lanterna.

Se gostou, compartilhe!