Festa no 'Boteco do Natalício' do Senac


Neste sábado, dia 28, eu e o Fabrício Falkowski, setorista do Inter no CP, participamos de uma aula de culinária. Humm. Dito assim, algum mal-intencionado (é com hífen?) pode fazer comentários maldosos, tipo ‘aí tem’.
Eu explico: o Senac promoveu um workshop, uma aula, de comidinha de boteco, só para jornalistas. E com apoio do Boteco Natalício, que fica ali na Cel. Genuíno (perto do Senac) e que recomendo a todos. 

De quebra, além de aprender a fazer uns petiscos como ‘escondidinho de charque’, comemos tudo o que o chef Sander (do Senac) e o Eduardo (dono do Natalício) e suas equipes prepararam sob nossos olhos atentos, enquanto o estômago roncava e a saliva insistia em escorrer pelos cantos da minha boca.
Tudo isso regado com chopp da Brahma à vontade, mas à vontade mesmo, música do grupo ‘2 por 4’, muito sambinha e chorinho, num ambiente de boteco mesmo, decorado ao estilo do Natalício, com aquelas frases sacanas nas paredes.

‘Só a viúva sempre sabe onde está o marido.’

Entre um tamborilar e outro, garfadas nas comidinhas e goles de chopp gelado. Gelaaaado. Ah, tudo de grátis.
Vou parar por aqui. É dura essa vida de jornalista e dono de boteco virtual.

Questão de ordem

No ‘boteco do Senac’ conhecemos as gurias que fazem a revista Bares, de ótima qualidade, com dicas interessantes. Quem quiser conferir acesse o site www.revistabares.com.br.
Quem disser que fui que indiquei ganha um ‘vale chopp’ aqui no Boteco do Ilgo.

Ah, a brilhante iniciativa da promoção foi da colega Fernanda Romagnoli, assessora de imprensa do Senac.

Se gostou, compartilhe!