A fonte secou

Depois do blog do David Coimbra e do Bebendobem, ontem foi a vez do Clube da Bolinha, um blog do clicrbs. E um blog com grande índice de leitura a julgar pelos inúmeros pedidos de cerveja que recebi em poucas horas.

A 1983 ganhou um belo espaço. De quebra, eu apareço. Daqui a pouco vou dar autógrafo.

Minha resposta aos que pedem a ‘cerveja campeã’ é uma só:

não tenho uma unidade sequer disponível. A fonte secou.

Recebi pedidos de gremistas até de outros Estados.

É força da torcida gremista.

Aumentei a produção logo após a virada do ano. Mas as cervejas ficam pronta só a partir da próxima semana. E o número é insuficiente pra atender todo mundo, infelizmente.

Por outro lado, fico contente com a repercussão.

Os gremistas gostaram da ideia de marcar o ano de 1983 através da bebida preferida dos brasileiros.

Os colorados ficam meio assim. Alguns até compram para presentear um amigo gremista. Outros ficam na bronca.

Teve quem escrevesse estranhando que eu, um cronista esportivo que sempre se mostrou neutro e imparcial, tenha agora um blog ‘gremista’ e ainda crie esse cerveja ‘provocativa’.

Durante o tempo de profissional de imprensa sempre exerci a profissão com ética e dignidade. Os textos principais do título da Libertadores e do Mundial do Inter, em 2006, são de minha autoria. Eu estava chateado, mas isso não interferiu no meu trabalho.

Tem colorado que chorou de emoção com o que eu escrevi, o que muito me orgulha.

Naquele momento, como em tantos outros, procurei me colocar na pele do torcedor. Escrevi como se fosse o mais fanático dos colorados. Acabei até me emocionando de tão fundo que fui ao incorporar o sentimento colorado.

Quem leu os textos acredita que é coisa de colorado. Naquele momento eu fui colorado.

Se eu não me importasse com o Inter não teria esse blog pra fazer brincadeiras e provocações.

Hoje, não sou profissional de imprensa. Sou ex-cronista esportivo. Mas sempre jornalista.

E agora também cervejeiro.

Por fim, peço paciência aos que querem degustar a 1983.

Vale a pena esperar.

Se gostou, compartilhe!